O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de jan de 2013

De Macaco a Cai-Cai
Neymar se vingou na hora

Mais do que o desespero de não ter Neymar em seu time, Roberto Fonseca, técnico do Ituano expeliu toda a sua raiva pelo que o atacante fazia com os seus jogadores e o chamou de "macaco" - conforme o próprio Neymar denunciou na hora ao bandeirinha mais próximo e à imprensa, no fim do primeiro tempo, a caminho do vestiário.

Reprodução/internet
Procurado pelos repórteres, o bandeirinha assumiu o silêncio da conivência oportuna; já o treinador do time de Itu, deu a maior desculpa do mundo: disse que chamara Neymar de "cai-cai".

Há comentaristas, mais espivitados, achando que Neymar deveria ir à Delegacia de Polícia mais próxima, denunciar a ofensa como racismo. Essa turma não tem cheiro de vestiário. Joga uma peladinha por semana e acha que sabe tudo de tudo um pouco.

Neymar, não foi apresentar queixa por algumas boas razões: uma, Muricy e o time inteiro o convenceram a não levar essa besteira adiante; outra ele mesmo entendeu que no futebol, o cara chama juiz de ladrão, mas não isso não quer dizer que ele um dia chegue a ser ministro, deputado, senador ou presidente da República; diz que o adversário é um filho dessa e daquela, mas a mãe é de mentirinha; bolina o zagueiro na cobrança de escanteio, mas nem pensa em sair pra balada com ele depois do jogo...

E então, Neymar ficou sabendo que o técnico irado o chamou de "macaco", mas se acovardou e disse na frente de todo mundo que ele era apenas um "cai-cai".

Mas a melhor e mais forte de todas as razões é que Neymar se sentiu vingado e feliz da vida: o seu detrator,esse tal de Roberto Fonseca, não passa de um pusilânime, sem coragem sequer para garantir sua própria palavra; sem moral para sustentar o que diz.

Neymar agora entende melhor porque o time do Ituano estava tão confuso em campo diante das suas firulas aplaudidas até pela torcida dona da casa.