O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

26 de jan de 2013

Bye, Bye, Brasil

Não é nada, não é nada, emiscuindo-se nos negócios de Estado do governo Dilma ao qual trata como uma simples prefeitura de HaHaHaddad - Lula conseguiu desviar a atenção da Operação Porto Seguro que o desmascarou como mentor do governo Série-B instalado por ele para o bem de Rosemary, em São Paulo.

Depois de dar um chute no traseiro de Rose, a primeira-dama do governo avançado da República na capital paulista, Lula arremessou-a para o ostracismo, condenando-a como única culpada da compra e venda de sentenças e do tráfico de influência e outros malfeitos que davam continuidade ao regime governamental submerso que ele próprio presidia.

De repente, o maior boquirroto da República calou-se; fechou-se em copas. Nem telefonou mais para Rose - coisa que, aliás, nunca fez na vida, nem mesmo naquelas 122 ligações que sumiram de repente, não mais que de repente dos arquivos da Polícia Federal, justo ela que detonara o esquema de propina e roubalheira grossa que corria frouxo.

Lula também não viajou mais em boa companhia. Voou sozinho, nestas últimas comitivas, mas ainda assim, mal acompanhado. Meio cabreiro pelo cancelamento de uma série de palestras encomendadas pelo setor de captação de negócios do seu instituto, Lula - ainda de mal com dona Marisa Letícia por andar pulando cerca por aí - agora se volta para a caravana nacional, uma espécie de circo mambembe à moda Bye Bye, Brasil, jeito e maneira de desviar as atenções de suas últimas malfeitorias e manter Dilma Vana de olhos abertos, pois do contrário em 2014 ele sobe a rampa no lugar dela.

Debaixo do tapete
Terminou, mas continua sob quase rigoroso sigilo, a sindicância sobre o esquema de tráfico de influência e venda de pareceres, na Advocacia Geral da União, descoberto pela Operação Porto Seguro, da Polícia Federal. A comissão recomendou o indiciamento e a demissão do ministro Luís Inácio Adams, da sua chefe de gabinete, Hebe Romano Pereira da Silva, e do consultor-geral da União, Arnaldo Sampaio de Godoy. Não é por bondade ou por admiração e confiança que Dilma Vana ainda não botou Adams e sua pandilha no olho da rua; é que a sua faxina seria um explícito reconhecimento de que o seu governo está cercado de lama. Ao invés da lavagem geral, Dilma optou por varrer o lixo para debaixo do tapete.

Picadinho à indiana

Contra estupros, partido da Índia distribui facas e pimenta a mulheres.Partido Shiv Sena, aliado do principal grupo de oposição, disse ter distribuído 21 mil facas com lâminas de 7 cm em Mumbai e arredores. Agora vai. Daqui pra frente, as mulheres da Índia ao invés de fazerem do limão uma limonada, farão da parte mais saliente dos estupradores um picadinho à indiana: cortado em rodelas e apimentado, será servido aos cães que infestam as ruas daquele emergente país.