O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

26 de ago de 2016

PARA O GARANHÃO DE PELOTAS, RENAN
DELATOU QUE TAMBÉM MANDA NO SUPREMO


O Garanhão de Pelotas já está na sua cabana quase secreta, em Sri Lanka. Dedilhando suave e pensativamente três pedras congeladas de Royal Salute, na sua indefectível dose dupla do mesmo inconspurcável Royal Salute, ele me manda pelo celular a seguinte mensagem: 

"O melhor da baderna desta manhã no Senado foi a delação de Renan Calheiros, confessando pública e notoriamente que manda também o seu bocado lá no Supremo". 

Aí, o Garanhão fez suspense e interrompeu a comunicação, decerto, para sorver mais um gole do seu uísque, ou deixar-se arrepiar por mais uma carícia de uma de suas três secretárias. Acho que dessa vez a morena é que foi com ele, posto que as outras duas ficaram na Itália, até completar os levantamentos para os arquivos implacáveis do Garanhão.

E eis que ele não demora nada e retoma o contato e a linha de pensamento: "Bolas, o Renan disse com todas as letras que intercedeu junto àquela Magna Corte para que livrassem a cara do Paulo Bernardo, o achacador de aposentados e marido da senatriz Gleise Hoffmann".

Breve pausa, acho que para mais um gole, ou um afago e o Garanhão volta ao assunto: "Renan está agora querendo que todos pensem que ele foi acometido de um súbito Mal de Lula: que falou uma coisa, mas era outra".

Uns três segundinhos mais, acho que agora sim para mais um sorvo do Royal , e o Garanhão de Pelotas, filosofou profundo e puro como o uísque que gosta de beber quando pede para sua secretária dirigir a caminho de qualquer restaurante onde tenha feito reserva: " Renan não tem saída. Delatou-se. E então, aqui me valho da milenar sabedoria chinesa: - Pode a flor, uma vez arrancada,voltar ao caule?"...

E mais não disse, a não ser que juntou ao seu "Tchau, querido" a autorização para levar até vocês, mais esse breve momento de preocupação do Garanhão de Pelotas, com as coisas que digam respeito à brava e trabalhadora gente brasileira.
O GARANHÃO DE PELOTAS MANDA UM ALERTA
SOBRE O INDICIAMENTO DE LULA


Deixando a Itália do terremoto, rumo a Sigiriya, antiga capital do Sri Lanka, onde tem uma cabana para se esconder dos fiascos desse mundo, o garanhão de Pelotas ficou sabendo que a Polícia Federal acaba de indiciar Lula, dona Marisa Letícia e mais três acólitos.

Como sempre, o Garanhão de Pelotas está sempre duas luas à frente dos mortais comuns. Em assim sendo, já me mandou sua angustiante premonição:

"Sei lá se isso é bom. Do jeito que andam as coisas, Lula vai acabar mesmo dirigindo o Brasil antes de 2018. É que de dentro de um cárcere, com a frouxidão e as facilidades do sistema penitenciário brasileiro, é muito mais fácil de qualquer um mandar nesse país".

E o Garanhão ainda alerta: "Esperem para soltar foguetes, quando Lula escapar uma vez mais. Vai ver que ele solto tem menos periculosidade do que numa cela com Zé Dirceu, Vaccari Neto e sua pandilha de companheiros de fidelidade canina".
SHOW SEM ROTEIRO MUSICAL

Pois veio a empresa de limpeza e fez a faxina na sala. Eu arrisquei então voltar aos canais que transmitiram a baderna matinal no início do julgamento final da Dilma Vana. E o que era aquela bagunça tipo assim Escolinha do Professor Raimundo que acabou em brigalhada entre os atores, porque um queria o papel do outro, agora me deu uma soneira danada. 

É como se fosse um show bizz, com um roteiro sem variedade musical. Só dá na tela o Samba de Uma Nota Só. Licencinha, vou desligar e, como se fosse o fim de uma novela mexicana, vou tirar uma boa sesta. Pelo desligando a TV e me desligando, eu sei que me ralo e a música não  toca.
BADERNA NO SENADO

Pois é, teve baderna no Senado. O julgamento da ciclista intimorata, Dilma Vana, acabou em briga feia. Pena que não saíram no tapa, como gosta de dizer o Garanhão de Pelotas nessas horas de conflito irrefreável. 

E lá do epicentro do terremoto italiano, o Garanhão já me passou um uatisape em português, que compartilho com vocês: "Seria impagável de ser ver um batendo na cara do outro, sem que ninguém errasse um bofetão sequer". 

Ele disse também umas coisinhas impublicáveis sobre as quais vou silenciar a seu pedido, em homenagem ao que o próprio Garanhão de Pelotas chama de "dignidade da Câmara Alta da República". 

Ele me autorizou a repassar-lhes a seguinte e simples conclusão: "O mínimo que se pode esperar de um Estado bandido é que o crime organizado tenha mira de atirador de elite e seja bom de soco e de briga, como sempre ameaça o seu grande chefe".
DESMANTELANDO O BRASIL

A que ponto chegou o Brasil da Silva. A que ponto chegou o Parlamento brasileiro. Renan Calheiros passou um sermão nos senadores da República. Colocou cada um deles no seu devido lugar. 

E assim é que mais de 200 milhões de brasileiros tiveram que aplaudir, um senhor de anéis, tradicional caubói de rebanhos fantasmas, portador e transportador de pelo menos nove processos judiciais. 

Esse é o legado de um sistema criminoso que virou governo; um governo que há 31 anos vem passando de mãos em mãos inaptas e ineptas que arrombam e deixam arrombar o Brasil. Essa cretinalha de todas as cavernas partidárias está desmantelando o Brasil.
ALERTA DO GARANHÃO DE PELOTAS
Sei não... Mas que vislumbro daqui, do centro arrasado da Velha Bota, aquele ar de trairagem que Tancredo Neves denunciava, há sinto mesmo. O velho raposão, sempre que estava diante de uma urna, brincava com seus pares e ímpares "ah, que vontade de trair!". 

ORA, DIREIS, OUVIR PESQUISAS...

Os institutos brasileiros de pesquisa estão todos contaminados pelo Vírus do Avesso, a Síndrome do Vice-Versa, o Mal de Lula: quando dizem uma coisa não é aquilo que estão dizendo. Se vêm plantando hoje que a rejeição a Lula pelo eleitorado é de 74,5%, então é por que estão querendo colher daqui a duas semanas que o poder de recuperação de Lula pela sua credibilidade é de 200%. 

Eles querem dizer que na próxima eleição - seja lá para o que for o pleito - vai ter gente chorando de dor e desencanto porque não pôde votar no Lula. 

Em todo caso, para não ir assim tão longe, deve-se considerar que, se os institutos estão dando uma rejeição de 74,5% é porque, pela margem de lucro para cima ou para baixo, Lula deve estar sendo rejeitado por pelo menos 90% dos brasileiros que democraticamente são obrigados a exercer seu enganoso direito de voto. 

Os outros 10% já rasgaram seus títulos de eleitor, ou de doutor honoris causa.
É ASSIM QUE FUNCIONA

Vocês estão vendo o que Rodrigo Janot está fazendo? Estão bispando o que os 11 ministros do Supremo fazem, podem fazer, ou deixam de fazer? Estão percebendo o quanto o TCU tem de força para um acerto de contas para o bem ou para o mal? 

Vocês estão sabendo agora o que é esse Congresso Nacional? Já sabem de cor e salteado o que são os partidos políticos; o que são os governadores, os prefeitos, os vereadores. 

Podem até dar o desconto do vento e dizer que nem todos são vinho da mesma pipa. Mas, vocês sabem muito bem do que se trata. Vocês sabem que o Brasil da Silva tá que é um porre! Ele é o porre e nós somos a ressaca.

Então, não se queixem, pô! "As instituições estão funcionando". 

Numa Democracia de Gabinete como essa inventada de 1984 para cá, pelos republicanos que hoje nos humilham dizendo que nos representam, é assim mesmo: o povo cabe dentro das gavetas dos proprietários desse Estado que se deixou infiltrar pelo crime organizado. É assim que funciona.

RODAPÉ - Ah, Anita - meu coração por ti palpita: preste muita, mas muita atenção em quem é mesmo que anda dizendo que "as instituições estão funcionando".

25 de ago de 2016

LULA ENGANA DILMA NOVAMENTE
E DIZ VAI COM ELA AO SENADO

Dilma Vana está uma vez mais contaminada pelo Mal de Lula: ele diz que vai acompanhá-la ao Senado na próxima segunda-feira. 

Deixou claro na cachola da Mulher Sapiens que vai com ela para emprestar-lhe apoio moral. 

Que nada, ele vai para pegar o rescaldo como vítima de perseguição e do golpe perpetrado pela Polícia Federal, Ministério Público, Judiciário como um todo, Supremo Tribunal Federal e até a temível e persecutória Vara de Sérgio Moro. Lula é o criador tirando mais uma lasca da criatura. 

Se não é isso, então me digam: o que é que ele vai fazer lá: encarar os opositores? Piscar o olho para Lewandowski, velho companheiro dos tempos de criança? Vai olhar atravessado para os senadores "conquistáveis"?!? 

Lula tem outro por dentro; carrega a síndrome do avesso; a urticária do vice-versa. Ele é o próprio Mal de Lula: quando diz uma coisa está dizendo outra. Essa moléstia é contagiosa e não tem cura.
CICLISTAS REPUBLICANOS
Até aqui, esse primeiro dia do show tipo assim "tudo por dinheiro" conclui-se tranquilamente que os contrários ao impeachment, muito mais do que defenderem a Dilma o que eles querem mesmo é continuar pedalando.

BANCADA DO PERIGO
Essa bancada do gargarejo é procrastinadora por profissão, mas gosta de ser obstinada não por vocação, sim por provocação. Na verdade a pandilha é hipócrita e maluca o bastante para se levar a sério o estrago que pode causar.

AGORA E DEPOIS
Dilma está sendo julgada apenas pelo crime doloso de ir/responsabilidade. Só por isso agora vai perder o cargo. Logo depois, pelos crimes comuns continuados, sem foro privilegiado vai perder a liberdade. A perspectiva é de belas tardes de domingo sob o sol de um pátio.

CANALHOCRACIA
É exasperante ver esses mordomizados deputados e senadores que custam às burras públicas, cada um deles, mais de nobiliárquicos R$ 335 mil mensais, falando em "golpe da elite brasileira". Peralá, seus proletários de colarinho branco e belos decotes recatados! Qual é o plebeu desse país que custa isso por mês?!? Vocês são a elite nacional. E nunca mais falem nisso, seus canalhocratas!
MINHA SALA FICOU UM LIXO

Pô, esqueci o televisor da sala ligado no canal de notícias que frequentemente assisto. Estava transmitindo o julgamento final da Dama Fora do Baralho. Não dá para me acomodar por lá. A sala está que é um lixo. A tela derreteu; esvaiu-se em lama. 

Já contratei em caráter de urgência uma empresa de faxina geral. Com a condição sine qua non de que aquela antiga faxineira que trocou a vassoura por uma bicicleta lá no Palácio do Planalto, não faça parte da equipe de trabalho.
MACACO QUANDO FALA
NÃO OLHA O RABO

Essa pandilha do gargarejo é mesmo muito ruim de caráter, de educação, de formação política e social... E ruim de legislação, também. 

Pois o Zé Cardozão não teve o caradurismo de pedir a impugnação do procurador como testemunha, só para se dar por satisfeito de ver o procurador transformado em informante?!? Pois teve e se deu por satisfeito. 

O que me dá nos nervos é que ninguém aproveitou a ocasião para perguntar ao Zé Cardozão, como é que ele quando era Advogado-Geral da União, prestou-se a ser advogado particular da Dilma, contra o governo que pagava e continua pagando o seu salário. Esse Brasil da Silva é mesmo pândego. E macaco quando fala não olha o seu próprio rabo.

O GARANHÃO DE PELOTAS ESCLARECE

Lá, do epicentro do terremoto que abalou o centro da Itália, o Garanhão de Pelotas, avisa a quem interessar possa: "Testemunha" é obrigado a falar a verdade, só a verdade. "Informante" não fica sob tamanha ameaça.
A SEMANA DA VERGONHA NACIONAL

Em ato na porta do estaleiro Eisa PetroUm, em Niterói, no Rio dos Jogos paralímpicos 2016, Lula da Silva afirmou que "hoje está começando a semana da vergonha nacional, com a tentativa de impeachment de Dilma". Diante de uma claque reduzida de trabalhadores do setor naval, Lula regorgou que "o afastamento da presidente agride diretamente os seus eleitores e afeta o mercado de trabalho". 

Ah, deve ser mesmo a semana da vergonha nacional. Vai ser, sim, a semana em que os chefes da roubalheira saberão que vergonha é roubar e quase poder carregar o que ainda têm para descarregar. 

Deve ser sim, a "semana da vergonha nacional", por que as outras 51 semanas do ano têm sido sistematicamente dedicadas à arte de roubar e deixar roubar pelo crime organizado que tomou conta do Estado.
MANCHA NAS TELAS DE TV

Estou à cata de uma boa oficina de consertos de televisores. É que as telas de todos os aparelhos de TV aqui de casa estão sujas, borradas. Isso se deu assim que sintonizei a cobertura do tal julgamento final do impeachment da Dilma... 

Epa! Acabo de sintonizar um canal de esportes e as imagens estão limpas, com uma nitidez cristalina. Esqueçam o que escrevi. Vou passar de hoje até terça ou quarta da semana que vem assistindo futebol e enlatados. 

O rito desse julgamento final é massacrante e segue o mesmo modus operandi da bandidagem das outras sessões. Deu pra essa pandilha baixo-astral. Vou pra Porto Alegre, tchau! Nã, ne, ni nã, não... Quem vai é a Dilma. Tchau, querida!
NO MEIO DA HIPOCRISIA, A VERDADE
É QUE LULA DÁ "TCHAU, QUERIDA!"

Começa daqui apouco a liturgia da hipocrisia política nacional: é a farsa do julgamento de Dilma Vana. Tanto opositores como governistas - seja lá o que isso queira dizer assim como está dito, ou contado pelo avesso - fazem parecer que Dilma Vana está sendo defenestrada, isso mesmo: jogada pela janela à la francesa, apenas como uma ciclista eventual e como uma mulher que nãos sabe prestar as contas do seu governo. 

É por isso que esses salamaleques todos que vão se estender até terça ou quarta-feira da semana que vem, são a máscara carnavalesca do cinismo dessa democracia de gabinete, onde todos os outros crimes, todos os malfeitos, todos os demais e contumazes delitos de uma governanta cabem numa gaveta. 

Na realidade, a pantomima que agora começa é o merecido julgamento dos governos desenfreados do PT sintetizados por Lula e Dilma nesses quase 14 anos de poder. Nesse ritual de hipocrisia há apenas um raio de honestidade, um único brilho de verdade: Lula continua escapando, mas Dilma já não tem para onde fugir. Tchau, querida! 

Essa despedida é  o mesmo "Tchau, querida" que Lula lhe deu, dona Dilma Fora do Baralho, quando acabou aquele telefonema que Sérgio Moro vazou, impedindo que o seu criador se homiziasse na Casa Civil da Presidência da República. Tchau, querida!

Dilma Vana, presta atenção! O Lula, uma vez mais é quem lhe dá "Tchau, querida!".

O ALERTA DO PT

Esse julgamento vai servir apenas e timidamente para expôr as vísceras do PT como um partido que serviu de caverna para uma facção delinquente que nunca teve um programa de governo, mas alimentou com extrema voracidade o seu plano de riqueza e de poder. 

Essa pandilha de sevandijas ao dizimar o PT acabou sendo um brado de alerta aos brasileiros de que todos os partidos são iguais, talvez com uns que outros apenas com menos talento e ousadia para se deixar cair em tentação.
O BRASIL QUER SABER O QUE
LÉO PINHEIRO TEM PRA DIZER

Rodrigo Janot disse ontem que vê "uma ação orquestrada contra a Lava Jato". Faltou dizer que foi ele quem acabou com a delação premiada de Léo Pinheiro que embrulhava direta e irremediavelmente Lula e Dilma no maior mar de lama e corrupção da história da humanidade. O Brasil não quer saber do barraco armado nessa fogueira das vaidades entre o Supremo e a Procuradoria Geral da República. O Brasil quer saber é tudo que o Léo Pinheiro tem para dizer. 
COMEÇA NESTA QUINTA O MEU
SURTO DE FROUXOS DE RISO

Dia 25 de agosto, mês do desgosto, uma quinta-feira promissora: o Rodrigo Janot e o Gilmar Mendes continuam engalfinhados; o presidente dos tucanos em Goiás está preso por falcatruas; o legado da Olimpíada é a roubalheira de sempre e, acima de tudo, Dilma Vana entra na pauta final do Senado para a sua Serenata do Adeus. 

Do bate-boca entre Janot e Gilmar, o Lula dá risada porque o Janot lhe fez o inestimável favor de trancar a Lava Jato. Janot presta um desserviço ao país. Precisa dizer urgente por que suspendeu a delação de Léo Pinheiro da OAS. 

Proclamar a República do Vazamento, não basta. Tem que dizer quem vazou. E isso é fácil: basta falar com o diligente repórter da revista Veja e pronto. Aí prende o vazador e deixa solta a língua premiada de Léo Pinheiro. Simples assim.

Quanto à prisão do presidente do PSDB goiano que cometeu uma tucanagem pra fora de R$ 4 milhões que tirou das obras para saneamento básico, isso prova apenas que partido político nessa República dos Calamares é apenas valhacouto de pechelingues facínoras - salvo horrorosas exceções. 

Esse tipo de distorção social e moral na gestão das "instituições que estão funcionando" se dá também com as federações e confederações das mais honoráveis modalidades esportivas desse país. É uma espécie de abraço dos afogados num mar de lama. Basta remexer um pouquinho que o barco afunda. É como se fossem clones dos partidos políticos.

Já no que diz respeito à fase derradeira do julgamento da Dilma Vana, aquela que está se preparando para destilar todos os sintomas do Mal de Lula no plenário senatorial, mal posso esperar para engatilhar minhas gargalhadas ao vê-la e escutá-la dizendo uma coisa que é redondamente outra. 

Ainda não sei como justificar-lhe minhas lágrimas na hora de lhe dizer "Tchau, Querida!". Confessar-lhe-ei que elas são tudo o quanto ainda resta do meu surto de frouxos de riso. 

Se, no entanto, ao final desse peripatético espetáculo de horror político, social, econômico e moral, a gente descobrir que Deus não é mais brasileiro, então o choro será mesmo de tristeza, por viver num país atormentado por um mal sem cura; por viver num Brasil em estado terminal.

24 de ago de 2016

NINGUÉM AGUENTA MAIS
Ninguém aguenta mais esses monarcas fajutos que reinam impolutos e absolutos. Quem é que aguenta um Parlamento como o nosso? Quem é que aguenta uma Esplanada de Ministérios como a nossa? Quem é que aguenta um STF como esse?!? Este aqui é o Reino da Democracia de Gabinete. O povo é socado dentro de qualquer gaveta. Está na hora de fazer o diabo com essa monarquia nojenta. Mas nem o diabo aguenta!


CUIDADO COM O ANDOR,
QUEREM TROCAR O REINO

Tá, pegou mal mesmo para o Rodrigo Janot suspender o acordo de delação premiada do Léo Pinheiro, dono da OAS e dos maiores segredos de polichinelo dessa República dos Vazamentos, assim batizada por Dom Nei Guimarães Machado, das paróquias praianas de Copacabana, Laranjal e Punt Del Este.

Isso, por maior que seja o zelo  de Janot para com a justiça e a irritação desse mesmo Janot com o "vazamento" que ele próprio diz que "não tinha nada para vazar", estancou a cachoeira de denúncias incontestáveis contra Lula, aquele em quem ninguém põe a mão. 

Mas, pelamordedeus!, não se deixem enganar; não pensem que Gilmar Mendes é apenas um boquirroto frasista que perambula pela Magna Corte brasileira. Ele botou pra fora o algoz que pretende ser com relação à Operação Lava Jato. 

A Lava Jato é pequena demais, é instância inferior demais para a grandiloquência do Supremo Tribunal do Governo Federal e de seus aparelhados e doutos julgadores de Deus e o Diabo na Terra do Sol. 

E Gilmar, o repentista, foi além: postou-se ao lado e em defesa de ninguém mais nem menos do que Dias Toffoli - que dispensa nossos comentários, como dispensaram a prova do seu notório saber jurídico, para incluí-lo nos 11 homens que formam o time mais poderoso da Justiça nesse país. 

Então muito cuidado com o andor porque o santo é de barro e alguém quer trocar esse reino por um cavalo para devolvê-lo a um molusco cefalópode, acima do bem e do mal que se acha um Leviatã. Sorte é que quem nasceu para ser um calamar jamais chegará a ser um polvo de verdade.
O AMPLO DIREITO DE DEFESA
VIROU ESCUDO DA BANDIDAGEM

E então lendo jornais por aí, ou assistindo aos noticiários de TV e até mesmo escutando vinhtas de rádio, vem a chamada notável: "Há 'suspeita' de desvios no Ministério do Esporte". Pô, peralá! essa hipocrisia me encanzina. 

Os caras chamam de "suspeita" as maiores e mais indesmentíveis provas de delinquência. De repente, não vale foto, não vale vídeo, não vale gravação, não vale nem confissão ou delação, por premiada que seja... 

Os bandidos flagrados com a boca na botija, não passam de "supostos" corruptos, "supostos" corruptores, "supostos" ladrões do dinheiro público ou privado. Isso é uma demasia, um exagero de respeito indevido ao amplo direito de defesa. 

Esse instituto, esse direito se transformou no maior escudo de bandidos, de trambiqueiros, de vigaristas contumazes que transformaram a máquina pública no crime organizado que hoje atende pelo nome de Estado. O Brasil é mesmo a República do Petrolão. 

MENSAGEM DO GARANHÃO DE PELOTAS
SOBRE O 24 DE AGOSTO NA REPÚBLICA

Lá da Itália, onde está vendo de perto o que aconteceu com o terremoto que abalou a Velha Bota, o Garanhão de Pelotas me mandou uma mensagem sobre a data de hoje. E, como seu porta-voz e ghostwriter, eu a transcrevo para vocês. Boa leitura. 

O GARANHÃO E A REPÚBLICA DO PETROLÃO


Deixem que eu relembre umas coisinhas para vocês que são do meu tempo e deixem também que eu conte as mesmas coisinhas para os brasileiros que têm, digamos, menos experiência de vida, ou aniversários já festejados. 

Foi assim: Getúlio  Vargas, naquele 24 de agosto de 1954, se sentia - bem do jeito que Lula diz que se sente hoje - massacrado pela oposição, pela "República do Galeão" e pela imprensa, então Getúlio escolheu a noite de São Bartolomeu para sair da vida e entrar na História.

Depois de uma reunião ministerial de emergência, em que foi levado a escrever a carta de renúncia, Getúlio cometeu suicídio com um tiro no coração em seus aposentos no Palácio do Catete, naquela triste e pesada madrugada.
A coisinha que eu lhes estou falando teve os últimos momentos bem assim, ó: encerrada a reunião, ele subiu as escadas para ir ao seu apartamento. Virou-se e despediu-se do então ministro da Justiça Tancredo Neves  e lhe deu uma caneta Parker 51 de ouro dizendo:  "Para o amigo certo das horas incertas!".
E aí, todo mundo ficou sabendo o que aconteceu. Até o Lula sabe disso. E a Dilma também.
Mas, pelo tamanho de suas grandezas, eles pensam que a gente tem que engoli-los até que 
a vaca tussa. E também tem um pequeno detalhe, eles não dariam pra ninguém uma caneta 
Parker 51, ainda mais de ouro.

Mas, hoje, no caso da dama fora do baralho, é bem como diz e como fez o Michel Miguel, 
presidente alternativo no exercício  do cobiçado cargo dessa República do Petrolão:  
"Jamais engoli-la-emos!". 

Isso pode ser ênclise. Ou apenas mais uma grande e convicta bobagem desse senhor  de 
eterno colarinho branco que também não é produto de fácil digestão. O colarinho, não; 
o Michel Miguel.
GARANHÃO DE PELOTAS & 
REPÚBLICA DO VAZAMENTO

Na República do Vazamento / Onde o crime se fez Estado / Quem não rouba é jumento / Quem governa fica blindado.

RODAPÉ - "República do Vazamento" é título concedido pelo cavalheiro Sir Nei Machado a um país de ladravazes que fica no Cone Sul do mundo.
SABE QUEM FOI QUE MORREU?
Getúlio Vargas. Como diria o escorreito presidente interino, "deu-se-lhe" um tiro. E então ele saiu da vida para entrar na História. Ah, mas isso faz hoje 62 anos. Quanto à mesóclise, dê-se-lhe o significado que der-mo-nos na telha.
INDA QUE MAL PERGUNTE...

Tá bom é véspera de ver Dilma Vana, à beira do precipício, dar um passo a frente, mas eu gostaria que você me dissesse, só por dizer, de quem você gostaria de ser amigo, irmão, camarada e companheiro bom e batuta: 

01) Rodrigo Janot; 
02) Gilmar Mendes; 
03) Dias Toffoli;
04) Léo Pinheiro; 
05) Marcelo Odebrecht; 
06) Lula da Silva; 
07) Dilma Vana;
08) Todos eles;
09) Nenhum deles, nem que a cobra fume, ou que a vaca tussa?!?

JANOT DEBOCHOU DE TODOS E
ME CAUSOU FROUXOS DE RISO

Ontem o Rodrigo Janot me causou frouxos de riso. Depois de calar a boca de Léo Pinheiro, o mais arrasador delator premiado dessa democracia de gaveteiros, disse que não havia menção alguma em documento algum incriminando Dias Toffoli e que tudo se tratava de um "estelionato delacional". 

Ele estava tentando responder, com incontida brabeza, a acusação de Gilmar Mendes que botou a culpa do tal "vazamento" no próprio time de Janot. Mas, pô! "Vazamento" de quê?!? O Janot diz que não há nada para vazar. 

Ah, bom... Não entendi. Ninguém entendeu; nem eles lá. Só tem uma coisa, o vazamento do que não tinha nada para vazar, calou a boca de Léo Pinheiro que foi parar de novo na cadeia - onde deve ficar por mais de 16 anos, por condenação aplicada por Sérgio Moro. 

E a troco de quê foi calada a boca de Léo Pinheiro? Quem leva vantagem com a mordaça que Janot aplicou no dono da OAS? 

Muita gente ruim e perniciosa nesse país de ladravazes. Mas um deles, lucra escancaradamente: Lula da Silva. Por que? Ora, porque ele escapa uma vez mais da Vara de Sérgio Moro, na República de Curitiba. 

E quem entra na pauta das delações importantes? Marcelo Odebrecht. E a quem a Odebrecht mais afunda nesse mar de lama? Ora, aquela que já era, aquela que já está com o pé na cova de sua vida pública: Dilma Vana, a Mulher Sapiens. 

E agora que já está passando a frouxidão de riso, pela comédia em que Rodrigo Janot transformou o escândalo em factoide, eu quero apenas saber por que nenhum deles pergunta nada para a revista Veja que editou, com enorme estardalhaço, uma reportagem tão fantasiosa quanto falsa, injuriosa, infamante e caluniosa. 

Na pior das melhores hipóteses, a revista Veja conhece a tal fonte nada digna que lhe
repassou mentiras e difamações. Nesse caso, na barra de um tribunal, não existe o direito nem a obrigação da revista guardar sigilo quanto à fonte de informação.

Bolas isso, não sou eu quem diz. Isso está na Constituição: o Inciso XIV do artigo 5° assegura a todos o acesso à informação "com o resguardo do sigilo da fonte quando necessário ao exercício profissional". 

Como todo direito assegurado constitucionalmente, também o direito à informação não é absoluto e sofre restrições quando vai contra a outros tipo assim a inviolabilidade à honra e à vida privada. O amparo se encontra no  art. 5° X, bem como a proteção à imagem, conforme o art. 5° XXVII - "sob pena de responsabilidade do agente divulgador por danos materiais e morais - art. 5° V e X".

Agora, tem mais uma coisinha: se Léo Pinheiro se sentir mesmo amordaçado e jogado ao fundo do poço definitivamente por Janot ou por quem quer que seja, ou facção que o deseje, ele não terá mais razão nenhuma para ficar calado na cadeia. 

Mais cedo, ou mais tarde, ele vai abrir o bico. Pode demorar um pouquinho mais, mas ele vai jogar lama no ventilador. Ah,que vai, vai! Se ele sobreviver, verá.

23 de ago de 2016

CONCLUSÃO OLÍMPICA 

Pronto, acabaram os Jogos do Rio-2016. Não houve atentado terrorista nenhum. No máximo, um que outro atentado ao pudor. Conclusão olímpica: o estado Islâmico é bom camarada; companheiro bom e batuta. 

E vocês, ingratos, devem agradecer essa jornada de paz à dona Dilma Vana que, quando ainda presidia o Brasil, discursou na ONU dizendo que era preciso dialogar com os terroristas:

“Lamento enormemente isso (ataques aéreos na Síria contra o EI). O Brasil sempre vai acreditar que a melhor forma é o diálogo, o acordo e a intermediação da ONU. Eu não acho que nós podemos deixar de considerar uma questão".

Agradeçam, pois, a paz e harmonia internacionais durante esses Jogos que nos foram dadas de mão beijada, pela Mulher Sapiens que, naquela última aparição global ainda deu uma estilingada no Conselho de Segurança, enquanto o conclamava a dialogar com os terroristas: 

"O Conselho de Segurança da ONU tem de ter maior representatividade, para impedir esta paralisia do Conselho diante do aumento dos conflitos em todas as regiões do mundo”.

Querem saber de mais uma coisa: só de me lembrar dessa cena me dá um acesso de loucura e uma vontade insana de virar senador e ir lá nessa quinta-feira só para votar em branco, ou anular meu voto. A favor da Dilma, nem que ela tussa!
DILMA VAI DESMENTIR-SE E APRESENTAR
O LEGADO DO APARELHAMENTO DO BRASIL

Então, Dilma Vana está prestes a desmentir a si mesma. Ela prometeu que vai nesta quinta-feira ao plenário do Senado para falar sobre o impeachment que ela chama de golpe. E a gente, por enquanto, está achando que ela vai mesmo. 

E é bom que isso aconteça, pois na sua carta de "Tchau, querida!" ela vai carregar nas tintas do legado de seu governo e meio e mais os dois governos de Lula. 

De minha parte, eu nem precisaria que ela apresentasse esse legado. Eu já sei qual é: ela e o Lula conseguiram transformar cada organismo público em um aparelho do PT e de suas ganâncias por riqueza e poder nos seus quase 14 anos de mandato. 

O legado é este: Dilma, Lula e o PT conseguiram terceirizar toda a máquina pública brasileira. Colocaram um corrupto atrás de cada porta de gabinete da estrutura que constitui o Estado. 

E o requinte dessa estratégia de coalizão pela governabilidade que arrombou e deixou arrombar o País foi, há coisa de dois meses, terceirizar a revista Veja, colocando lá como seu diretor, o petista de carteirinha, André Petry. 

A missão foi fácil, já que a Editora Abril, dona da Veja, está mergulhada num mar de dívidas que desde janeiro do ano passado já não consegue esconder e que a fez vender inclusive metade do prédio onde está sediada a revista, na Marginal Pinheiros, em São Paulo. 

Essa foi a porta de entrada do aparelho ideal para o ingresso do PT e suas circunstâncias nas páginas, digamos, amarelas da Veja.

Bom, isso é o que eu penso que sei. Não será, decerto, o discurso da Dilma. Ela só vai desmentir-se quanto à promessa que fez de ir ao Senado nesta quinta-feira. Está dizendo que vai e é bem capaz capaz de ir mesmo.

RODAPÉ - Não pense que é só a Abril que está cheia de galhos. A mídia brasileira está nas mãos dos grandes anunciantes - sempre foi mais ou menos assim... As maiores e melhores casas do ramo, nas redes de rádio, TV, jornais têm como pauteiros os grandes anunciantes. 

E no Brasil da Silva, o maior de todos eles é o governo - pertença a quem pertencer. A linha editorial é clara, exata e concisa: impera a liberdade de credo, de pensamento e de liberdade do patrão.

POST SCRIPTUM - Você vê alguém perguntando pelo Jornal do Brasil? Pois ele, depois de 119 anos entrou num sonho virtual letárgico. E a Playboy das capas bonitas, por onde anda? As revistas em quadrinhos dançaram; os livretos de palavras cruzadas, empacaram. Ah, sim... E a Operação Zelotes tem tido cobertura da imprensa?!?
LÉO PINHEIRO CONTRA
O HOMEM QUE SABIA DEMAIS

Tenho um "furo" jornalístico pra vocês. Vou contar, mas não contem nada pra ninguém: o Léo Pinheiro adora a ideia de passar o resto da vida na cadeia. Então o que foi que ele fez? Juntou a pandilha dele e "vazaram" as delações premiadas.

Vamos supor, no entanto, que a minha fonte fidedigna não seja lá essas coisas... Se não foi o Léo e a sua turma, então quem tinha todos esses dados que foram publicados pela revista Veja, dirigida pelo petista de coração e de carteirinha, André Petry?!?

Ora bolas, carambolas...Quem detém os dados é ele, André Petry, feito diretor pela Editora Abril que está nas mãos da Justiça. Ele tem o segredo da fidedigna fonte da eterna impunidade dos senhores dos anéis do crime organizado que é o Estado. 

E, pela Lei de Imprensa ele, ou o repórter por ele escalado para fazer a matéria, tem o direito de resguardar a fonte; de manter o informante em absoluto sigilo. Não precisa dizer quem é o X-9 nem que a Dilma tussa! Mesmo que tussa nas costas do Lula num dos salões do Supremo, ou na antessala da PGR.

RODAPÉ - Esse André Petry hoje é o maior arquivo-vivo do esquadrão nacional do golpe e contragolpe. Um dia vai precisar do programa de Proteção à Testemunha e não vai saber para quem apelar sem correr o risco de ser uma nova versão do Celso Daniel, ou apenas um arremedo de O Homem que Sabia Demais. 
UM PAÍS SEM POVO
A luta é desigual entre o povo e os corruptos. O povo só tem o voto para negociar. E se negocia, vira corrupto. Qualquer dia, o Brasil será o primeiro e único país no mundo que não tem povo.

O CERCO

O cerco à Lava jato está ficando cada vez mais estrinicado. A Operação que passa o Brasil a limpo é uma ilha cercada de tubarões ferozes por todos os lados: 

01) pelos corruptos que governam o país; 
02) pelos delinquentes que se apropriaram do governo; pelos eternos agradecidos do Supremo Tribunal do Governo Federal aos patronos que os indicaram; 
03) pelo crime organizado que é o Estado; 
04) pelos clubes de advogados chicaneiros; 
05) pelos mais de 70 Renans e pelo menos 300 Cunhas do Congresso Nacional; 
06) pelos porcos que não abandonam a pocilga; 
07) pelos cães que não largam o osso; 
08) pelas vacas que tossem; 
09) pelas cobras que fumam; 
10) pela população que está no barco da Lava jato, mas com um pé atrás para não mergulhar de corpo e alma numa esperança que não pode se transformar em medo de naufragar.

Resta não perder o foco de que o poder da Lava Jato está na capacidade de seus integrantes se multiplicarem em bloco, em torno de um mesmo digno objetivo. Veja que hoje a Lava Jato é uma instituição que funciona. Não precisou fundar um partido para isso. É uma instituição forte e saudável. 

Se o povo se aglutinar em torno de seus ideais, de seus mais dignos objetivos, terá força suficiente - por si mesmo, sem qualquer necessidade de partido - para fazer que todo poder emane do povo e que em seu nome seja exercido.

DILMA DIZ QUE NÃO RENUNCIA...
ENTÃO, TODO CUIDADO É POUCO

Depois de amanhã, quinta-feira de agosto, Dilma vai pras candongas. Mas ela já disse que não vai dar o prazer da renúncia "para eles". 

Ela nem sabe o que está dizendo, comme d'habitude, posto que "eles" não são apenas os opositores golpistas; "eles" são os petistas, os lulistas, os socialistas, os comunistas, os esquerdistas - mas isso já é tautologia, é redundância.  

E então, nesta quinta-feira de agosto, Dilma vai que vai. Muito cuidado, pois, é preciso. Se ela diz que não vai renunciar, o mais provável é que ela renuncie. 

É que de quando em vez, Dilma Vana mente sempre. Sofre do Mal de Lula: diz uma coisa e faz outra. 

Pode renunciar, sim senhores. Dirá, com a cara larga cheia de dois dentes, que vai se mandar porque vai ser para o bem do povo e felicidade geral da nação

E aí, se ela renuncia?... Bom aí, é só fazer com ela o que fizeram com o Fernandinho Beira-Collor que, ao apagar das luzes, renunciou: enfiar o pé no traseiro dela, como enfiaram nos fundilhos de Beira-Collor. Se não fizerem isso... Ah, bom, então o povo diz que vai ter baderna.

Mas, cuidado. Todo cuidado é pouco. O povo também anda sofrendo ultimamente do Mal de Lula: diz uma coisa e faz outra. Essa desgraça pega.

RODAPÉ - Nesta sessão plenária do Senado, todo cuidado ainda é muito pouco. É que senador não é flor que se cheire. Ali, naquele palco iluminado, trair é coçar é só começar. Ainda mais que eles perderam todo medo de ter medo do povo.



REPORTAGEM E ENTREVISTA
A reportagem quer contar; a entrevista, perguntar. A boa reportagem conta perguntando; a má entrevista pergunta contando.

O QUE FOI A REPORTAGEM DA VEJA
BOTANDO OS PODRES DE TOFFOLI PRA FORA

Mas, o que foi aquilo?!?... 

O que foi aquela reportagem da revista Veja botando extemporaneamente os podres de Dias Toffoli pra fora do Supremo, cometendo o delito premeditado do vazamento de uma delação premiadíssima como a de Léo Pinheiro e outros executivos da OAS?!? 

E você aí,na doce inocência de que "agora, sim, grudaram na cola do Toffoli, 'menino bonito' do PT". 

Na euforia de ver o Toffoli na rua da amargura, você nem se perguntou a quem interessaria o vazamento de uma coisa que o Brasil inteiro já sabia: Dias Toffoli não é flor que se cheire. 

Traduzindo do português para o português: o supremo sprit du corp, esse sentimento de honra e orgulho de 11 companheiros bons e batutas, botou o Rodrigo Janot contra a parede da Procuradoria-Geral da República que, na mesma hora e do alto de sua enorme autoridade, desfez o acordo de delação premiada e mandou Léo Pinheiro de volta para chorar as mágoas no catre da cadeia que é lugar quente. 

Mas, até aí morreu o Neves. O diabo é que o tal "vazamento" melou as histórias horripilantes que Léo Pinheiro tinha para contar. A esta altura da melaçada, continue, então se perguntando a quem mais interessou e interessa a "reportagem" da Veja: 

1) à revista Veja; 
2) ao PT e seus sócios do sindicato da mesma dor; 
3) à PGR e seu procurado-geral, Rodrigo Janot; 
4) à OAS e seus executivos executados; 
5) ao Supremo Tribunal Federal; 
6) ao juiz Sérgio Moro que ficou com a sua Vara, digamos, na mão; 
7) ao Lula, sua pandilha e suas circunstâncias que, uma vez mais, conseguiram escapar da República de Curitiba? Pense nisso. Vá se perguntando. 

Para dar uma mãozinha, se lhes interessa, eu apenas me animo relembrar que na mixórdia dessa Democracia de Gabinete, para o bem dos gaveteiros é assim que "as instituições estão todas funcionando". 

É como eu sempre digo e até editei na primeira postagem desta terça-feira de cinzas para os brasileiros de boa índole: A reportagem quer contar; a entrevista, perguntar. A boa reportagem conta perguntando; a má entrevista pergunta contando. E contando, não raro, o que lhe pedem para contar, no mais eficiente exercício do direito da liberdade de patrão.

RODAPÉ - Há coisa de dois meses, não mais que isso, a revista Veja trocou de diretor. Deixou-se infiltrar, para gáudio e comemoração da esgotosfera, pelo jornalista André Petry, tido, havido e reconhecido no meio jornalístico e das comunicações sociais, como simpatizante de carteirinha do PT. De lá pra cá, a Veja só circula com capas berrantes e chamativas; com reportagens apelativas e sem nenhum conteúdo que preste. A não ser para quem o infiltrou na Editora Abril, mergulhada num mar de dívidas que corre pelas beiras da... Justiça.