O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

19 de out de 2014

SEM DIREÇÃO

Isso é que é... Não fosse triste seria de se gargalhar até às portas do primeiro sanitário público e notório. O governo Dilma tem 39 Ministérios. E, por ironia do destino e consequência inevitável, o que mais apareceu nessa sua jornada administrativa, não lhe pertence. É o Ministério Público.

Todo santo dia, há quatro escandalosos anos, o Ministério Público cuida de pelo menos uma denúncia contra os 39 genéricos de Dilma Vana - Coração Valente. Melhor dizer-se até Dilma - Coração Empedernido, de tanta ações que lhe foram impetradas nesse quatriênio de poder desmedido e desarvorado. É muito mais do que uma regência sem rumo; uma gerência sem direção.

COM OU SEM ÁLCOOL
Vendo Dilma Vana dirigir o Brasil é que se entende que nem sempre se aplica adequadamente para todas as pessoas o slogan que alerta: "Se for dirigir, não beba!". De um jeito ou de outro, Dilma Vana presidiria o Brasil da maneira como o des/governou.

DO TEMPO DO ONÇA
Eu sou do tempo em que os maridos machistas e abestados achavam que as mulheres não sabiam governar direito os seus veículos automotores. Eles alegavam que elas não tinham o domínio do guidom. Acho que Dilma Vana é desse tempo.

E TUDO ACABA NO STF
O Petrolão vai pegar no pé de muita gente boa. Dos 49 políticos apontados por Paulo Roberto Costa, o Paulinho das intimidades de Lula que o nomeou diretor da Casa do Petróleo que era nosso, nada menos de 34 foram eleitos já no primeiro turno.

No monturo estão deputados reeleitos, deputados que se bandearam para outros cargos públicos e até mesmo uns que outros governadores.

Tudo isso, no entanto, pode dar em nada, eis que ao fim e ao cabo, os acusado cairão no colo dos ministros que integram o bem aparelhado Supremo Tribunal Federal. Eis que a grande Corte de Justiça do País, como você sabe, hoje está sob nova direção.

TUDO ESTÁ BATENDO
Quem tem recebido a delação premiada de Paulinho da Prtobrás e de Beto Youssef, o doleiro da República, garantem que eles não mentiram nada até agora. Até porque, se mentirem, perdem as regalias e vão pagar sozinhos por imitarem os cúmplices e ladrões de casaca que hoje negam tudo que está sendo revelado sobre seus malfeitos.

Os dois agentes X-9 estão vivendo em lugares diferentes, um não tem o telefone do outro, não se falam, não combinam nada. Mas tudo que um conta para os Federais se encaixa no que é contado pelo outro. O bicho vai pegar.

Fosse em outro lugar da Terra que não o Brasil da SIlva, O Petrolão poderia ser aquele impeachment que Lula não sofreu em 2006 quando estourou o Mensalão, cafajestada-fichinha perto do que está se revelando ser o Petrolão.

O impeachment de Dilma, ao que tudo indica, não vai sair por absoluta falta de tempo. Seu governo está por acabar a um átimo de segundo após a meia-noite do dia 31 de dezembro de 2014. Antes disso, o processo nem será instaurado.

BURROS DE CARGA
Há governadores eleito, no entanto, que talvez nem assumam seus cargos. Estariam envolvidos até os gorgulhos na bagaceirada bilionária da Petrozorra. Pelo menos é o que vazadores da Operação Lava Jato estão afirmando, ainda que não tenham dado nome aos burros. Burros, mas espertos. Burros de carga. Levaram o que deu para levar da Petrobrás nas costas largas.

DE MALAS PRONTAS
Dizem, Marias e Clarices, que o ministro Teori Zavascki está com o pé que é um leque para liberar geral a lista com todos os envolvidos até agora na Operação Lava Jato. Não é que os apavorados estejam ansiosos, eles já estão é com as malas prontas rumo aos paraísos mais recônditos desse planeta. A aflição é porque se a listagem sair, eles não passarão nas aduanas, todos respingados de petróleo e dinheiro sujo.

RUDES
Todo carro com adesivo "Fora Dilma" que dá sopa em Brasília, aparece com os vidros quebrados e pneus vazios. Pura truculência burra. Bastaria colarem por cima um adesivo bonitão e novinho em folha dizendo "Fica Dilma". Essa gente rude não entende nada de chá nem simpatia.