O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

30 de out de 2014

É ASSIM QUE FUNCIONA
Enquanto Lula assinava, sem ler, a reforma ortográfica, Dilmah assinava, sem ler, a compra da refinaria de Pasadena. Simples assim. 

FRACASSA A SOVIETIZAÇÃO

Dilmah tentou sovietizar o Brasil. Queria implantar em cada órgão de exposição pública notória um "conselho popular". O cinismo do golpe mostrava uma face cândida e pura da democracia e escondia a tramoia ardilosa de começar a venezuelar o País. 

Seriam milhares de bocas-ricas, cargos de polpudas remunerações para companheiros de sindicatos, ONGs amestradas, associações comunitárias de fachada e entidades fantasmagóricas, tudo só para "representar" o povo em tudo e por tudo. 

A Câmara queimou o filme bolivariano dos sonhos de Lulalá que Dilmah tentou aplicar. A queimação não teve nada de ideologia nem de zelo pela  sociedade, foi tudo por pirraça e por amor ao próprio Parlamento. 

Agora a proposta indecente sobe para a Câmara Alta. Lá, também vai dar com os burros n'água. É que os senadores também amam a si mesmos como se amassem a Deus sobre todas as coisas. Os conselhos "populares" reduziriam a zero a importância do Congresso Nacional.

QUIZ
Qual a caixa mais confiável e indevassável desta República: 1) A caixa-preta, do avião de Eduardo Campos; o caixa-vermelho, da Petrobrás; 3) o caixa-dois, do PT?

CADÊ?
Cadê André Vargas? Cadê Marta? Cadê Rose?

ENGASGADO
No dia 26, atendendo a insistentes pedidos cantei El Sombrero: fui votar. Minha ressaca é de puro arrependimento. Ajudei a dar legitimidade a essa patacoada do voto obrigatório que a gente enfia numa urna eletrizante e que nos socam goela abaixo.  Tô engasgado até agora.

QUANTOS?
Inda que mal pergunte: quantos votos nulos valeram nesta eleição?!?

OCUPAÇÃO PERMANENTE
Corria, na maior banalidade, o escandaloso ano de 2006... Lulalá estava no pleno gozo do seu segundo dos quatro mandatos que vem cumprindo, quando não viu nada do Mensalão. Só agora se sabe por quê: ele estava muito ocupado não vendo nada do esquema do Petrolão.

FACÇÃO SERVIL
Gilberto Kassab deve ser o ministro das Cidades de Dilma. Enquanto não sai a indicação ele se distrai urdindo a criação do PL - Partido Liberal, uma facção que nasce para servir ao PT. Kassab está ficando craque em criar partidos. Nisso ele é bem melhor que Marina Silva que não conseguiu emplacar o Rede até agora. 

GOVERNO NOVO
IDEIAS NOVOS

Governo novo, ideais novas é isso: Aroldo Cedraz assume em dezembro a presidência do TCU - Tribunal de Contas da União. Um organismo que, dentre outras obrigações, tem que analisar os cambalachos da Petrobrás. 

Mesmo que fosse por meritocracia, a indicação de Cedraz preocuparia a quem deposita confiança na atuação do tribunal. É que o advogado Tiago, filho de Aroldo Cedraz, foi o ativo causídico que cuidou da venda daquela refinaria da Petrobrás que atende pelo nome de San Lorenzo, no distrito de Santa Fé, na Argentina. pelos relevantes serviços prestados, Tiago recebeu uma "taxa de sucesso" por volta de módicos 10 milhões de dólares. 

Tiago Cedraz admitiu, no ano passado, na TV Globo, que defende cerca de 150 processos no TCU. A pergunta que não quer calar: quem vai atrapalhar a vida de quem no TCU?

O REBELDE
O deputado carioca Eduardo Cunha, grande rebelde do PMDB, deixa Dilmah Vanidad de cabelos em pé. Ela não quer nem pensar em tê-lo como presidente da Câmara. Foi ele quem detonou a proposta de bolivarização do Brasil apresentada por ela ao Congresso Nacional. Os tais conselhos populares de Dilmah não passam de blocos de agentes X-9 que seriam infiltrados como representantes do povo para dedurar o povo e sovietizar o Brasil.

TRÂNSITO MELHOR
EM BRASÍLIA

Rodrigo Rollemberg deve reduzir as 39 secretarias do governo Argh!nelo Queiroz para, no máximo 15. O que já tem de petista trocando de botom na lapela é uma festa. As gavetas já estão sendo reviradas. Até os "santinhos" e as bandeirolas estão indo para a lata de lixo. Um bom lugar, sem sombra de qualquer dúvida. 

Essa faxina vai ser sentida até no trânsito de Brasília. Vão sumir milhares de carros de aspones que, religiosamente, saiam cedo de casa para seus gabinetes, onde tiravam o casaco, tomavam cafezinho enquanto combinavam por telefone um almoço executivo. 

E logo entupiam de novo o trânsito por volta de meio-dia e, uma vez mais, no seu retorno às três da tarde para o mesmo gabinete. 

Lá tiravam o casaco, telefonavam sorvendo mais um cafezinho combinando uma janta também executiva, saiam para embaralhar o trânsito até um bom restaurante de onde zarpavam lá pelas dez da noite, ziguezagueando pelas avenidas de Brasília, bagunçando outra vez o trânsito e atrapalhando o ir e vir de quem realmente trabalha em Brasília. 

Os narizes empinados e aquele ar de "você sabe quem eu sou" já começaram a sumir dos ares do Distrito Federal. Pena que essa onda não se espalhe pelo Brasil inteiro.