O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

12 de out de 2014

AÉCIO 58,8% - DILMA 41,2%

Ah, assim não vale. Desse jeito as pesquisas sobre as intenções de voto para Aécio e Dilma chegarão à margem de erro dos 30%  para cima e para baixo e vão acabar dando certo.

Pesquisa IstoÉ/Sensus mostra neste domingo que se a eleição fosse hoje, Aécio Neves teria 58,8% e Dilma Vana 41,2%. Uma diferença de 17,6% para o candidato tucano. Que bicada!

Isso é pior que aquele chute no traseiro que o governo Dilma aguentou do secretário da Fifa, só para fazer a Copa das Copas do rombo mais descarado de um país que tenha patrocinado uma Copa do Mundo. Agora, quem levou a bicada não foi o ministro do Esporte.

Mas, acontece que a eleição não é hoje. Ainda tem por aí muito dossiê para os aloprados tirarem debaixo dos panos. E muita sujeira em cima e embaixo dos tapetes vermelhos. Agora mesmo é que Dilma Vana vai trocar o espanador pela vassoura. Sua alma de faxineira está possessa.

O bundalelê, a bagunça, a libertinagem dos escândalos que sempre contaram pontos a favor dos governos de Lula e Dilma nesses últimos 12 anos, passaram a ter efeito contrário nesses derradeiros 12 dias. Faltam hoje exatamente duas semanas para acabar o zombeteiro Ciclo do Desregramento.

O QUE O BRASIL PRECISA

O que o Brasil precisa não é apenas de alternância do poder e no poder. O que o Brasil precisa é bem mais do que apenas ver essa legião de escroques ser varrida do poder de infectar todos os escaninhos da máquina pública.

O Brasil precisa que os malfeitores que arrombaram os cofres públicos devolvam o dinheiro roubado e posto fora. Isso tem que ser feito imediatamente, sob pena de cadeia, caso se neguem ou demorem muito a devolver tudo que usurparam.

Essa devolução tem que feira em moeda corrente para que o brasileiro, enfim, possa ter os serviços essenciais que se arrebenta para pagar e nada recebe em troca, no estelionato mais público, infame e vergonhoso da história desse País.

O Brasil não quer mais assistir a "inaugurações" de promessas e muito menos ser ludibriado por slogans com frases de efeito, sobre programas e obras que não se realizam. O Brasil cansou de quem só faz saber e não sabe fazer.

O Brasil quer saúde, educação, transporte, segurança, igualdades sociais, salários dignos para quem trabalhou e trabalha de verdade; quer paz, poderes constituídos sérios e eficazes. O Brasil quer justiça que não tarde e não falhe.

A GARANTIA DA REJEIÇÃO

A levar-se em conta - e o PT de Lula, tanto quanto o PT de Dilma estão levando em conta - a mesma pesquisa IstoÉ/Sensus, então acredite-se também no que o levantamento revela sobre os índices de rejeição dos dois candidatos.

De acordo com a pesquisa, o índice de eleitores que não votarão em Dilma "de jeito nenhum" é de 46,3%; a rejeição por Aécio é de 29,2%.

O governismo encolheu de tal maneira que os profetas do acontecido e os arautos dos institutos infalíveis garantem que "a rejeição à candidatura de Dilma mostra que é praticamente impossível a sua reeleição".

Isso é bom, ou ruim? Bom, porque o que está aí vai sair. Ruim, porque pelos próximos quatro anos vamos ter que aturar a intermitente e massacrante campanha do "Volta, Lula!". Lula da Silva mal pode esperar o fracasso retumbante de Dilma, para dar o primeiro passo da grande caminhada.