O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

9 de ago de 2015

LULA TROCA A OFERENDA DE UM MINISTÉRIO
PELO RISCO DE OUTRA PUNHALADA NAS COSTAS

Letrado ele não é; para bobo, ele não serve; bonzinho, bonzinho nunca foi... Mas, pra burro ele não serve. Todo mundo sabe disso.


Lula já se apressou a dizer além dos intramuros de seu instituto de palestras que seus puxa-sacos tirem o cavalinho da chuva por que ministro da Dilma ele não vai ser. Nem das Relações Exteriores, nem tampouco da Defesa.

Lula, o Brahma do Clube dos Bons e Batutas, sabe melhor do que ninguém que o cargo de ministro tem tarefa executiva.

Ele sabe que pra ser bom, o ministro tem que pegar no pesado, arregaçar as mangas, trabalhar.

Se não for assim, qualquer ministro será igual aos 38 Ministros da Dilma que não fedem e nem cheiram. Quer dizer, pelo menos em público.

Então, assim é que Lula mostra, uma vez mais, que pra burro ele não serve. Meter a mão na massa, trabalhar de verdade, não é nem nunca foi a sua praia. Se mergulhar numa pasta dessas, periga se afogar.

Desse jeito, simples assim, Lula diz que não aceita ser ministro da Dilma, seja lá de que pasta for, nem que a vaca tussa. Lula nem de perto nem de longe quer ser mais um náufrago nesse navio que anda à deriva.

Exultai, pois, vós todos que estáveis aflitos com a hipótese da blindagem do Brahma na Lava Jato. Ele, orgulhosa e impavidamente, abre mão de um ministério para correr o risco de ser mais uma vez "apunhalado pelas costas" por um desses delatores de ocasião.

Já podeis, da pátria filhos, dormir tranquilos nas acomodações dessa imensa mãe gentil. Só que não. Sabe como é, Lula sempre que diz uma coisa está dizendo outra.