O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

7 de ago de 2015

CARTA-RENÚNCIA
ESTARIA PRONTA
Epa! A carta-renúncia de Dilma Sapiens já está pronta. A informação está no blog de Cláudio Humberto, o "Bate-Levou" do Brasil nos tempos do Collor. Ele diz que quem está dizendo isso são "fontes do Planalto". Ela teria contado com a ajuda de Aloízio Mercadante e Zé Eduardo Cardozo, seus dois ministros mais chegados e mais pusilânimes que, no entanto, devem saber redigir melhor do que a president@ balaqueira (!) que ontem disse que "sei suportar a pressão e as injustiças".

EU VI O PT NA TV

Quem se animou a assistir ao programa do PT na TV viu, claramente, que o susto é grande. E que a desfaçatez é a mesma de sempre. No fundo, no fundo, foi uma ameaça à população brasileira o tempo todo. O programa parecia o mesmo dos tempos da eleição do outubro vermelho.

Foi um campeão de audiência para 8% dos brasileiros que nadam contra a correnteza que leva de roldão o descaracterizado e destrambelhado antigo Partido dos Trabalhadores por águas abaixo. Bem do jeito como se o segundo governo Dilma e o quarto do PT não tivesse mesmo começado.

Ao invés de apresentarem as soluções para a crise que o próprio PT criou, seus marqueteiros e seus protagonistas maquiados emplacaram clichês publicitários e frases de marketing, procurando botar a culpa nos outros.

E ainda escalaram aquele canastrão do Zé de Abreu como nariz de cera da novela petista. Deve ter cobrado de cachê aqueles mil reais que ele doou para a vaquinha eletrônica do seu xará, Zé Dirceu, o falido mais rico desse país.

O espaço foi todo ocupado, de cabo a rabo, sob o receio não só do panelaço e buzinaço de ontem, mas do que pode ser a mobilização nacional marcada para o dia 16. O PT mostrou o tempo todo que treme de medo da voz rouca das ruas. Só faltou ser mais explícito na convocação dos exércitos pelegos, mas fez isso de fio a pavio nas entrelinhas.

Na parte que lhe tocou, Dilma Tocha de Mandioca, atochou na tela a sua porção Mulher Maravilha Sapiens, bazofiando como se fosse a antiga e imortal guerrilheira - ah, se Anita Garibaldi pega essa heroína! - que "sei suportar pressão e injustiças".

Peralá, cara pálida. A pressão é toda por culpa do dono desse programa de TV, o PT. Quem desmoralizou a frase irônica do Zé Dirceu de que "esse é  um governo que não rouba, nem deixa roubar" foi o PT. Quem desmantelou a Petrobras foi o PT; quem tem presos e delatores na cadeia é o PT; quem compra e vende o Brasil em pedaços são os operadores do PT com os partidos sócios que até já debandaram.

E injustiça é o pobre não ter nem pão com linguiça. De mais a mais, ninguém acredita nem se importa com as suas valentias

Para mim que olhei o programa com bons olhos, tudo pareceu-me uma grande comédia. Só achei dramático o quadro em que Lula da Silva apareceu para dizer, de boca mole, uma frase de efeito sem sentido nenhum, a não ser que ele continua raivoso.

Olhem só que pérola rara: "O nosso pior momento ainda é melhor para o trabalhador do que os melhores momentos dos governos anteriores". Essa merece ser jogada aos porcos. Um arremedo do que Sarney dizia quando assumiu a redemocratização com a morte de Tancredo: "A pior democracia ainda é melhor que a melhor ditadura". Essa já foi jogada na pocilga há muito tempo.

Aquela boca torta, aquele esgar estranho do Lula me deixou na dúvida se ele estaria entre a raiva e um ataque de nervos. Fiquei com a impressão de que o presidente de honra do partido que ele deixou ir à falência, apesar de nadar em dinheiro sujo de óleo, está curado daquele caroço na garganta, mas deve ter tido e escondido um AVC. Não está dizendo coisa com coisa. E o PT aprendeu com ele.

Mas, assim como já não tem mais nenhuma credibilidade popular, em todas as camadas sociais pelos quatro cantos desse país, inclusive nos currais eleitorais do Norte e Nordeste, o PT também já não consegue assustar mais ninguém. Pelo contrário, é o primeiro partido no mundo que tem medo de buzina e de panela.