O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

27 de fev de 2016

NA MAIOR INDÚSTRIA DA DELAÇÃO
AQUELE QUE NÃO CORRE, AVOA!

No mundo fabril das delações premiadas, a mais recente delas - ainda sob sigilo e só com um vazamento muito tímido - vem botando em crise e em polvorosa a mais forte e prolífera fábrica da República do Petrolão, o PT de Lula.


Suas máquinas produtoras de oportunidades de novas delações, as engrenagens da "estratégia de coalizão pela governabilidade", estão emperrando e sem maiores chances de uma providencial e salvadora retificação.

Ainda assim, depois da produção alucinante da fase Mensalão, veio o plano de aceleração de crescimento do Petrolão que já se estendeu para o palco iluminado do Eletrolão e acaba de entrar nos trilhos e dormentes da Ferroviação.

E por que seria o contrário; por que a Viação Férrea, as suas ferrovias escapariam da senha furiosa dos melhores fabricantes de delinquentes e delatores do ramo das obras e dos serviços essenciais?!?

Não há uma só alma viva e honesta nesse país que não saiba pô, que em time que está ganhando, não se mexe.

Deixem só passar essa onda da Polícia Federal, do Ministério Público Federal, da Vara de Moro, das operações Zelotes e Lava Jato, que vocês vão ver a indústria lulo-governista estender sua capacidade produtiva para os campos da aviação.

É só dar um tempinho mais e o PT de Lula & Exércitos Pelegos, logo darão o ar da graça no rentável ramo do Aeroportão.

Ali, como ensina a cartilha do descaracterizado partido operário, "aquele que não corre, avoa".

A propósito, você compraria um avião usado do Lula, só para depois vendê-lo àquele baixinho ex-presidente francês, o Nicolas Sarkozy?!?

Não é por nada, não; só para lhe dar o troco: lembram que, desde 2007 no tempo em que Lula ainda era presidente, ele ia vender 22 caças Rafale para o Brasil?!

Pois, acho que está chegando a hora de fazer negócio. Bolas, se chegou a hora, então que se faça agora mesmo.

Que aproveitem a ocasião, pois amanhã, quando a polícia descobrir, certamente será ilegal. Como a Zelotes e a Lava Jato vêm provando, todo santo dia.