O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

17 de fev de 2016

LULA NÃO É PATETA, LULA SOFRE DE SIFOBIA

Olhaqui ó, não tem mais time bobo nesse campeonato. Todo mundo sabe jogar. Uns têm mais jogo de cintura; outros batem mais; há os que driblam melhor e, como sempre, em qualquer time e em qualquer modalidade, há os enganadores que, de um modo geral - assumem o posto de capitão do time e ficam sempre com os melhores contratos.

Dito isto, saiam da boca do túnel e entrem em campo no esporte mais violento e sujo que se pratica nesse país: a política e o exercício do poder.

Então, sem mais delongas e atrás de sinceridade: vocês acham que o Lula não sabia e não sabe que fugindo do encontro com a Justiça hoje e sempre que dá na telha, sua imagem de líder das massas, destemido e honesto a dar com um pau, iria para o fundo do poço?!?

Vocês serão tão ingênuos e patetas que possam achar que Lula não sabia que fugindo da raia, iria disputar pau a pau - Epa! - com os índices de credibilidade da Dilma Picadura de Mosquito?!?

Pois estão redondamente enganados, mas poderiam estar absolutamente certos... Isso não tem a menor importância.

O que está valendo mesmo é que Lula sabia e sabe que se fosse depor hoje sobre o triplex do Guarujá; sobre a Medida Promissória vendida por seu caçula à turma que vende e compra carros nesse país; sobre o sítio dos amigos, em Atibaia, a porca torceria o rabo de uma vez por todas.

Não seria um simples abalo de popularidade; seria a transformação imediata dos sons ruminantes em um terremoto devastador. Se fossem ruminantes quadrúpedes, seria a porteira aberta; aquela que por onde passa um boi passa a boiada.

Lula teve medo; Lula se acovardou... Mas, isso não é novidade para ele. Nem para Lula nem para ninguém de mediana percepção social. Ao contrário, é uma estratégia de defesa: ele sofre de sifobia. Tem medo de si mesmo.

Ele se conhece. E tão mais esperto que o pateta que ele deixa transparecer, Lula  faz do pé-atrás a sua corrida de volta para o futuro - onde talvez ninguém o conheça tão bem, como a brava gente brasileira que há 13 anos padece sob as audácias perniciosas desse lesivo e peçonhento enganador.