O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

29 de fev de 2016

MANCHAS VERMELHAS
Eu sou do tempo em que andar com manchas vermelhas era sinal de catapora. Agora, vermelho e manchado é coisa de quem sofre de lulismo.

A URUCUBACA DE LULA VAI
PRA CASA DE VELHOS AMIGOS

Que zikazira anda rondando Lula Tramontina da Silva, o crupiê republicano que, de tanto dar as cartas anda todo embaralhado. A urucubaca entrou na roda para quebrar a banca de Lula, quando ele inocente a dar com pau, reforçou o seu quadro de advogados de defesa. Foi buscar para trabalhar certamente de graça para ele, o criminalista Nilo Batista para fazer-se de par constante com o velho e também gracioso amigo Roberto Teixeira.

De lá pra cá, a dupla tem feito o diabo para manter seu constituinte incólume, imune e impune. Estão conseguindo ser peripatéticos. Ambos são fortes candidatos à convocação para goleiros da Seleção Brasileira que vai para os Jogos Olímpicos: acham-se capazes de defender o indefensável.

Mais que isso, são favoritos a conquistarem a posição, fazendo rodízio no gol, pois ambos são ótimos em trocar os pés pelas mãos.

Agora mesmo, para estancar a sangria causada pelo triplex de Guarujá e o sítio de Atibaia, apelaram para o Supremo, ao invés de recorrer ao Superior Tribunal de Justiça, foro competente e adequado para a justa causa.

Mas aí, a gente vai ter que reconhecer que os dois defensores até podem parecer tolos, mas não chegam a ser bobos da Corte, posto que ela é de Lewandowski, de família vizinha de porta e assim-assim com a família de Lula que, uma dia já foi criança. Lewanda e Lula brincaram juntos. E cresceram, um pra cada lado. Inclusive, da lei.

Isso aí nem é nada. O diabo mesmo é que, na tentativa de inocentar mais ainda o inocente Lula, os advogados o chafurdaram na areia da praia e na lama do sítio no pé de serra da Cantareira. Eles alegaram que a reforma do sítio foi um "presente" do amigo Zé Bumlai. E aí, deram com os burros n'água, o advogado de Bumlai jogou de mão e desfez a jogada ao mostrar que o coringa era falso naquela parada.

Na mesma papeleta da estapafúrdia defesa, eles garantem que Lula tomou conhecimento da compra do imóvel, no significativo e cabalístico dia 13... 13 de janeiro de 2011. E aí tem um detalhe que não deixa a menor dúvida: a mudança aquela dos 11 caminhões de badulaques, foi entregue três dias antes disso, em 8 de janeiro, quando Lula - segundo o próprio Lula - nem sonhava com a compra da propriedade. Um despropósito, pois.

Aí, bom aí... Nesse caso... Pois é, essa dona Marisa Letícia vive deixando o Lula meio sem jeito, pra lá de mal na foto.

Os advogados argumentaram ao STF que o sítio era para "acomodar" - isso mesmo, "acomodar" -objetos que Lula teria recebido do "povo brasileiro" ao correr dos seus dois imaculados mandatos. Há de tudo um pouco na relação de "mimos" que o presidente que não larga o osso ganhou.

Mas ninguém se lembrou, dentre tantas e tantas coisas, daquele crucifixo que sumiu da parede do gabinete presidencial, quando Lula sumiu do Palácio para ser apenas um empresário de sucesso, dono de um instituto que o transformou, como nunca antes na história desse país, no mais próspero palestrante internacional.

Orra, meu! Os caras falaram em nome de Lula. Disseram que ele levou para casa os objetos que, na verdade, pertencem à União e não a quem quer que seja que deixa de ser presidente da República. Isso faz de Lula um escamoteador confesso. Tem tudo para ser réu. Confesso ele já é.

No entanto, por ardilosa manobra no rito jurídico dado à questão, Lula será avaliado não na barra do Superior Tribunal de Justiça, mas no Supremo Tribunal Federal, Corte de Lewandowski - uma casa de velhos e bons amigos.