O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

30 de jul de 2015

ENCONTRO NO PALÁCIO DA BANANOSA

E então, por que lhes falta imaginação e compromisso com a probidade, os governadores desse Brasil da Silva entram de anjinhos na jogada de marketing dos gurus de Dilma Coração Valente.

Eles tiveram a coragem de se encontrar com ela na selva de pedra do Planalto, para cumprir a pauta - vejam só! - de "governabilidade".

Que falta do que fazer. E que ousadia às avessas. Nenhum anti-herói seria capaz de tamanha façanha.

Dilma Tocha de Mandioca está na presidência dessa republiqueta democraturizada há quatro anos e sete meses exatinhos e só agora, com 7,7% de aprovação popular, ela resolveu conversar com a nação.

Com o povo, ela se dispôs a mandar seus amestrados baterem papo no ridículo site "Dialoga Brasil"; com os 27 governadores que hoje se prestam a bancar uma penca de palermas, ela vai se reunir no Palácio da Bananosa, na grande Ilha do Planalto Central.

Já morreu à míngua o primeiro semestre de 2015 e o governo não prestou contas ainda do último semestre do ano passado. As contas de chegar, não chegaram.

Não começou o segundo reinado de Dilma Nyoka, a Rainha das Selvas e só agora ela resolveu saltar de galho em galho à cata dessa tal "governabilidade".

Nesta sexta começa agosto, o mês do desgosto. Este vai ser o primeiro dia de mais um outro mês em que o começo do governo fica para depois.

O Brasil está fora de controle, desgovernado, mas depois desse regabofe no Palácio, deixa a impressão de que está sob o manto protetor desse pouco mais de duas dúzias de amacacados, verdadeira síntese simiesco-federativa de governantes que fazem os brasileiros de otários embananados.

A heroica Dilma Coração Valente decidiu que o melhor para cada um desses 27 aborígenes é ficar descascando uma banana, no maior capricho, colocando à mostra os instintos mais primitivos de sua imaginação.

Tomara que um deles se apaixone pela versão bufo-nacional de Nyoka, a Rainha das Selvas. Não quero e nem consigo imaginar nada de pior do que isso para mais ninguém.