O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

17 de jul de 2015

A CADEIA DE CUNHA
Nesta sexta-feira tem marmelada, sim senhor. E o palhaço quem é? Não é ladrão de mulher... O picadeiro é de Eduardo Cunha, presidente da Câmara. Vai dizer, em cadeia eletrônica, que está de mal com o PT e o com o governo. Não vai dizer ainda por que está de "desfazendo o casamento".

Na realidade, o Brasil prestaria bem mais atenção se a cadeia de Cunha fosse outra e eletrônica fosse uma tornozeleira e não a TV.

INDA QUE MAL PERGUNTE...
É comovente a nota oficial despachada pela Odebrecht, muito mais em defesa de Lula, seu orador oficial, do que para resguardar a honradez e lisura no seu jeito de fazer negócios. Leia que depois eu tenho uma perguntinha só a fazer...

Nota da Odebrecht
"A Odebrecht Infraestrutura tomou conhecimento da abertura do procedimento investigatório sobre as viagens internacionais do ex-presidente Lula relacionadas a obras financiadas pelo BNDES.
A Odebrecht mantém uma relação institucional com o ex-presidente de forma transparente e condizente com a posição e importância de seu papel como ex-governante do Brasil. O ex-presidente Lula foi convidado pela empresa, exclusivamente, para fazer palestras para empresários, investidores, líderes políticos e formadores de opinião em eventos voltados a defender as potencialidades do Brasil e de suas empresas, bem como estimular o exercício pleno da democracia e a inclusão social aliada ao desenvolvimento econômico . O ex-presidente fez exatamente o que tem feito presidentes e ex-presidentes estrangeiros quando promovem negócios de seus respectivos países na busca de uma maior participação no comércio global.
Quanto aos financiamentos à exportação do BNDES, a definição da empresa exportadora de bens e serviços - que devem ser exclusivamente brasileiras - não é do BNDES. Ela ocorre de acordo com a legislação do país que toma o empréstimo. A Odebrecht tem seus contratos celebrados de forma regular e em conformidade com as leis aplicáveis no Brasil e no exterior, sem qualquer tipo de interferência de terceiros."
Ah, tá! Mas inda que mal pergunte: a Odebrecht é delatora premiada? Então não vale.