O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

11 de mai de 2016

FAZ O DIABO
Dilma delirante, fazendo a sede do governo, o Palácio do Planalto, de palanque e palco iluminado para os seus desvarios de guerriulheira de festim: "Vou lutar com todas as minhas forças; com todos os meios disponíveis". Ah, fala aí madame fora do baralho, que vai "fazer o diabo" como fez nas eleições do outubro vermelho do já antigo ano de 2014.

A SAIA JUSTA PELA TOGA
O STF não se constrange em vestir essa saia justa ao invés das togas tradicionais e sobrepor-se aos poderes Executivo e Legislativo nessa democracia de gabinete cheia de gaveteiros. Teori Zavascki foi ungido com o poder de decidir sobre o pedido do rábula-geral da União por Dilma, o peremptório Zé Eduardo Cardozo, para anular o impeachment.

CERVERÓ FOI SALVO POR UM CELULAR

O que me impressiona nesse caso do Delcídio Amaral não é a sua delação premiada e nem a sua merecida cassação. O que me deixa pasmo e abobalhado como se fosse um Maranhão qualquer é a carga de bençãos que um reles celular derramou sobre a vida de Nestor Cerveró.

A simples filmagem daquela tramoia em que Delcídio lhe oferecia uma rota de fuga para a Espanha e uma propina mensal de R$ 50 mil, impediu que Cerveró tivesse o mesmo triste fim de um Policarpo Quaresma, ou de um Celso Daniel.

O que me deixa de queixo caído é que ninguém pergunte, em nome de quem Delcídio, então dirigente nacional do PT de Lula e líder do governo Dilma no Senado, agia e tentava obstruir o trabalho da Lava Jato.

Delcídio estava preocupado com o quê; pedia silêncio em nome do quê e de quem; de onde tiraria dinheiro para cobrir o salário-cala-boca oferecido?!? Ninguém quer saber, ou pelo menos ninguém fala até agora quem são os chantagistas que garantiriam o silêncio de Cerveró.

Decerto são os mesmo que, mais cedo ou mais tarde, cansados de serem sugados pelos riscos e pela ganância de qualquer chantageado, acabariam com as suas alegrias - como um dia acabaram com as alegrias de Toninho do PT, de Celso Daniel, de quem, por decorrência da chantagem, os fez reféns para sempre, até que a morte os vão separando.

Chantagem é via de mão dupla e isso cansa. E nunca acaba bem. No caso de Cerveró, bonito por natureza, ele foi abençoado por Deus na forma de um milagroso celular.

Já para Delcídio, o celular fez o diabo com ele: foi preso e perdeu o mandato.

E como os homens se repetem nos homens e mulheres se repetem nas mulheres, Dilma cometeu o mesmo crime de Delcídio, tentou obstruir a Lava Jato oferecendo para Lula a Casa Civil como rota de fuga e um salário de ministro como propina mensal. Não, ainda não foi presa e nem perdeu o mandato por esse mesmo tipo de delinquência. Ainda não.