O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

3 de mar de 2016

SUPREMO APARELHO
Na ação que agora rola no Supremo Aparelho Federal, Lula da Silva apresenta a mais recente e inverossímil versão do seu instituto sobre o triplex no Guarujá. Mas isso não quer dizer nada. Naquilo que seja e tudo quanto venha de Lula a Corte do Lewandowski acredita e bota fé.

CONTRAVENENO
O Supremo Aparelho Federal aceita denúncia e Eduardo Cunha já está virando réu. Mas, não se alegrem meus prezados corações angustiados pensando que, até que enfim, o Supremo começou a fazer justiça. Bolas, o Supremo é a Corte de Lewandowski, amigo de infância de Lula, o mais novo eterno inimigo da criatura que ele criou. É que interessa para  à ameaçadora 36ª campanha "Volta Lula" tirar Cunha da Câmara. Cunha na Câmara é colírio para Dilma no Palácio. Perceberam o contraveneno? Quanto mais tempo levar para sair a cassação de Cunha, mais distante ficará o impeachment da Dilma.

O "IMBECIL" AGORA É DELCÍDIO DO AMARAL, O TAL
E A REPÚBLICA DO PETROLÃO ESTÁ TREMEBUNDA

Delcídio acertou acordo de delação premiada com a Lava Jato, deixou de ser "o imbecíl"  e consagrou enfim para si próprio o epíteto de Amaral - o Tal. Governo e governistas tremem nas bases; a banda bandalha está tremebunda.

Do criador à criatura, a alma outrora viva e honesta agora está furibunda. Lula e Dilma estão em maus lençóis. Mas isso é só força de expressão.

 A realidade é bem pior. Delcídio agora deixa de ser o gabola, o fanfarrão que chantageava uns daqui e outros d'acolá usando o santo nome do poder estabelecido dessa putrefata democracia de gabinete; Delcídio agora é Delcídio do Amaral, o Tal.

Pode até ser um poço de mágoas, como já saltam de banda os bandoleiros mais espevitados do crime organizado que tomou de assalto o Estado.


Mas daqui pra frente Delcídio do Amaral, o Tal tem a credibilidade garantida pelo pavor de voltar para a cadeia. Do resto: posição, fama, dinheiro ele já não trata mais.

Seu negócio agora é dizer a verdade, somente a verdade e nada mais do que a verdade, pois do contrário, por uma simples mentirinha, por um reles vacilo, ele  vai mofar no presídio.

E, então, de novo, eu lhes aviso meus prezados corações cheios de angústia: de nada vale sua euforia com base na delação premiada acertada com a Lava Jato... O acordo vai ter que ter o jamegão de Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Aparelho Federal.

O Supremo é o foro estabelecido pela constituição para delinquentes de alta estirpe como políticos no exercício de mandato, ministros, presidentes, vices da República do Petrolão e até mesmo, por canalha simbiose, as questões de facínoras contumazes como os velhos companheiros de sempre acabam tendo guarida naquela magna Corte.