O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

28 de mar de 2016

O LEGADO DA COPA

Bolas, não tem jeito, por pior que seja ou esteja, o Brasil é o País do Futebol. Tanto é que tomamos 7 x 1 da Alemanha, os caras daqui se juntaram com os caras da Fifa roubaram e deixaram roubar; as arenas engoliram bilhões de reais que deixaram de ir apara a saúde, educação transporte, segurança, serviços essenciais; realizamos eleições presidenciais e o legado da Copa é igualzinho ao legado político que está nos levando a mais uma eleição para presidente da República em 2018. 


Essas municipais, então nem se fala. São as mesmas quatro ou cinco figuras de sempre candidatas a proprietários, amos e senhores de 5.561 currais eleitorais. 

Como a cidade em que a gente mora é a capital do mundo em que vivemos, você sabe bem de que quatro ou cinco figuras a gente está falando. 

Veja se mudou alguma coisa aí no Rincão das Caneleiras, em Caixa-Prego ou no seu Canfundó do Judas. Que nada. Eles são sempre os mesmos. Lembra-se você, dos candidatos que concorreram à Presidência da República em 2014? 

Eu os retiro do baú das miudezas políticas, só para você sentir que no País do Futebol o legado que nos restou é aquilo que a gente refugou, menos a Dilma que perdeu mas até hoje acha que venceu. Tanto acha que aí está e deu no que deu. Olhe só quem eram os nossos penúltimos heróis de palanque em 2014: 


Aécio Neves (PSDB)Dilma Rousseff (PT) /Eduardo Jorge (PV) / Everaldo Dias (Pastor Everaldo) (PSC) /José Maria Eymael (PSDC) / José Levy Fidelix (PRTB) / José Maria de Almeida (Zé Maria) (PSTU) /Luciana Genro (Psol) / Marina Silva (PSB) / Mauro Iasi (PCB) / Rui Pimenta (PCO).
Tá bom, agora me digam o que foi mudou, de lá pra cá, nesse legado político do País do Futebol ao Brasil da Silva? 
Tirem a Dilma - nem precisa ser agora, já, já, mas tirem - acrescentem o Zé Serra, o Geraldo Alckmin, o Michel Temer, o Tiririca, o Fernandinho Beira-Mar, o Marcelo Odebrecht e o Lula que, se estiver sem algemas ou tornozeleira eletrônica, é o mais forte candidato a dono desse país que é do futebol, por que não sabe nada e nem quer saber de nada com a política.