O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

17 de mar de 2016

ENFIM, JUSTIÇA
Essa atabalhoada e cretina nomeação de Lula para superministro da República serviu apenas para mostrar que era uma injustiça dizer que todos os patifes fazem parte do governo Dilma. estava faltando um.

CANALHAS
Há duas espécies de canalhas nesse governo: os que mandam e os que obedecem.

OUTROS POR DENTRO
É quando Dilma está fora de si que a gente vê a Dilma que ela tem por dentro. E o mesmo se dá com o companheiro Lula.

MÉRITO
Quem confunde liberdade com liberalidade merece ser preso.

LULA, O SEGURANÇA
Dilma Coração Aberto: "Vamos falar a verdade. A vinda de Lula para o meu governo fortalece o meu governo. Tem gente que não quer que o meu governo se fortaleça". Ah tá. O Lula então não foi trazido como ministro; chegou como segurança, chegou como reforço. Faz sentido. Quem faz da política um caso de polícia, precisa de guarda-costas.

ALÔ, TORCIDA DO FLAMENGO!
Que coisa linda a troca de telefonemas de Dilma com Lula e de Lula com Gilberto Carvalho. Eu fico imaginando por que deram sumiço naquela coleção de fitas com os telefonemas do Lula e da Rose, cafetina da República dos Calamares, no tempo em que o gabinete da Presidência era um mafuá no coração de São Paulo. Eu gostaria até de saber por onde anda aquele delegado que tinha a guarda das fitas num dia e no outro não sabia de nada...

CRIME DE OBSTRUÇÃO
A troca de telefonemas de Dilma e Lula revela apenas uma simples questão de obstrução ao trabalho da Justiça. A estabanada e urgentíssima nomeação de Lula para a Casa Civil da Dilma, não foi uma tentativa de obstrução, foi obstrução mesmo. Esse crime deu cadeia para o senador Delcídio Amaral, líder do governo Dilma no Senado e dirigente nacional do PT. No caso de Dilma, o malfeito pode tirá-la da cadeira do Palácio.

UTILIDADE PÚBLICA
Os advogados de Lula: "o vazamento do grampo foi uma arbitrariedade". Primeiro, não foi. Sergio Moro não é um imbecil do tipo que esse governo usa para ocupar cargos de liderança no Congresso Nacional e na República do Petrolão de um modo geral. Segundo, não foi vazamento nenhum; foi um serviço de divulgação de enorme utilidade pública. O povo precisa saber o que suas figuras públicas fazem na privada.

DEIXEM A JUSTIÇA AGIR
Sabe por que o povo saiu às ruas ontem à noite? Não, não foi para derrubar a Dilma nem para impedir a posse estrambólica de Lula. O brasileiro saiu às ruas de todo o país esta noite para pedir apenas que deixem que a justiça seja feita.

FANFARRÃO
Sinceridade? Acho que aquele filho do Lula saiu fanfarrão que nem o pai. Não vai mandar botar fogo nesse país coisa nenhuma. Nem que a Dilma tussa!

NÃO TEVE BADERNA
Milhões saíram às ruas esta noite em todo o país. E Não teve baderna nem Black Bloco. O governo não teve tempo de se organizar para chegar a tanto.

COMO PURGA
Esse governo confunde liberdade com liberalidade e presidência com divindade. Entre o céu e o inferno, está no purgatório. E como purga.

GOLPE
Não há o que discutir se o grampo deveria ou não deveria ser divulgado. Poderia ser divulgado, como o Sérgio Moro o divulgou. A questão é: houve ou não houve a conversa-crime? Dilma e Lula conspiraram, ou não? Deixaram claro ou não que tramaram a obstrução da justiça? Bolas, privacidade é uma coisa; golpe maquiavélico é outra.

OBSTRUÇÃO À JUSTIÇA
DÁ CADEIA

O telefonema-bandido de Dilma para Lula não foi vazamento. Foi revelação; informação a bem do serviço e do necessário conhecimento público. O que importa e não pode ser ignorado é o conteúdo da conversa furtiva e espúria, o que estarrece é a urdidura da trama, o golpe na República, a obstrução canalha e inescrupulosa ao trabalho da justiça. Isso dá cadeia em qualquer barra de tribunal, da Vara de Curitiba à Corte de Lewandowski. Deu cadeia para Delcídio, há de dar cadeia para esse par de vasos. que se julga acima do bem e do mal.

O CÓDIGO
Uma das tarefas de Lula como primeiro-ministro desse regime de parlamentadura que Dilma está querendo instalar nesse país é "restabelecer relações com os opositores nos três poderes constituídos".

E não foi por nada que Dilma disse ontem que "o 'presidente' Lula terá todos os meios que precisar para nos ajudar". Esse é o código. A realidade é que Lula veio para retomar a sua famigerada e perniciosa "estratégia de coalizão pela governabilidade". Traduzindo do português para o português: - "Quanto você cobra para ser nosso aliado?".

Então essa coisa de que "o presidente Lula terá todos os meios que precisar" quer dizer apenas que ele vai contar, de novo, com a gaveta aberta para garantir o fim de festa da impoluta ciclista Dilma, Rainha das Pedaladas e da grande Inglaterra que Lula acaba de descobrir para ela dentro do Brasil.

Preste atenção! "Lula terá o necessário para nos ajudar" é a grande chave, é o "abre-te Sésamo!", a senha para arreganhar as portas republicanas das estatais, dos ministérios, da máquina governamental que prescinde de aptidões se de concursos, dos cofres do Estado, tudo como moeda e meio de fazer amigos e influenciar inimigos.

É o Lula de volta a sua especialidade: o exercício desbragado de compra e venda das almas vivas mais honestas desse país.

ESCLARECIMENTO
Não foi vazamento coisa nenhuma. Foi serviço de informação de extrema utilidade pública e do devido esclarecimento à população. Os defensores regiamente pagos pelo governo para defender o governo estão querendo uma vez mais sobrepor o direito formal ao direito moral.

O ASSUSTADO COM A
REPÚBLICA DE CURITIBA

Lula, o telefonista mais temido da nação, desabafando para Dilma, a mandona destituída: "Estou assustado com a 'República de Curitiba'. A partir de um juiz de 1ª instância tudo pode acontecer nesse país. Tudo pode acontecer". Epa! Tudo, não! Dito assim parece que tudo pode acontecer com todo mundo, a todo momento, em todo lugar. Tudo pode acontecer sim, nesse país, com malfeitores, com finórios, com políticos e governantes corruptos, com ladrões da coisa pública. Os brasileiros de boa índole, de boa vontade, podem perguntar para ois seus vizinhos, seus pais, seus filhos, seus familiares, seus amigos se eles estão "assustados com a Rapública de Curitiba"... Quem está assustado com a Vara de Moro, com a Lava jato, com a "República de Curitiba" é aquele que tem culpa no cartório; aquele que pensa que está acima do bem e do mal.