O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

18 de mar de 2016

HÁ LUGARES & LUGARES
Dilma, furibunda: "Em muito lugares quem grampeia presidente vai preso". Ora, em todos os lugares, menos aqui nessa democracia de gabinete e gaveteiros, quem pedala vai preso. E há lugares até, em que os pedaladores, vão para o cadafalso.

O POSTER
Quando colocaram o poster de Lula na galeria dos presidentes lá no Palácio do Planalto, ele achou que poster era para a posteridade. Acha que é presidente até hoje. Vive pensando nisso e vai morrer pensando isso.

CIVIS POR MILITARES
Nesse governo tem sido assim: sempre que há sinais de desobediência civil Dilma chama o reforço militar. Nesta sexta-feira mesmo, os civis a favor da Lava Jato foram lavados da Avenida Paulista por jatos d'água despejados pelos militares.

NÃO BATE; REBATE!

O nível desses canalhocratas é ótimo. Fica logo ali, embaixo da bosta do cavalo que foi roubado do bandido que era de outra quadrilha, num outro filme em que o mocinho dormiu no ponto e perdeu a mocinha para o roteirista da pornochanchada.

Há um trecho de um grampo autorizado pelo juiz Sergio Moro, em que o diálogo é entre uma zelosa mãe guardadora de um filho bom e batuta. Dona rainha deposta está trocando ideias com o filho mais velho do Reizinho, tentando desqualificar o magistrado da República de Curitiba. A certa altura - ou seria baixura? - eles ironizam os panelaços contra o governo e o cara que não larga o osso.


A rainha louca diz ao filho irritado: - O panelaço foi só dos "coxinhas", desse pessoal que não consegue comprar apartamento de 500 mil e daí ficam o tempo todo pagando...

O filhote prepotente, a sua melhor maneira começa a debochar das manifestações, mas logo é interrompido pela mãe que vocifera que gostaria que as pessoas "enfiassem as panelas no c*".

Bom, aí depende, né não?... Depende de quem seja o dono do alvo. Aí, o buraco é mais embaixo. Se a mãe do garoto fosse a portadora do objeto da minha mira, eu sinceramente, desistiria da empreitada.

Não iria sujar meia dúzia, pelo menos meia dúzia de panelas, num lugar tão desagradável e sem os devidos cuidados de higiene, como imagino, seja aquele orifício búndico. Não sujaria e não sujo, nem que a vaca tussa!

RODAPÉ - Se é para dar de bico e se colocar, então eu entro no jogo seguindo uma das primeiras orientações recebidas de meu pai quando a caminho do meu primeiro dia de aula, no meu velho e querido Colégio São Francisco de Assis, lá em Pelotas - a minha pátria pequena que deixei no Sul:  - Meu filho, nunca bate; mas sempre rebate. Não ofende, mas não traz desaforo pra casa.