O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

23 de mar de 2016

É SÉRIO ESSE MOMENTO BRASILEIRO

Falando sério, você já viu como é sério esse momento brasileiro? Dilma Vana se esganiça garantindo que não cometeu nenhum crime de responsabilidade e, no entanto, não fez até agora nenhuma delação premiada, o que não lhe empresta credibilidade alguma.

Eu até diria, em sua defesa, que Dilma não está mentindo dessa vez. Não foram crimes de responsabilidade; foram crimes de pura irresponsabilidade.

Vocês viram como é sério esse momento brasileiro? O Teori Zavascki tirou do foro de Curitiba o caso da quebra de sigilo telefônico daquela conversa de Dilma com Lula sobre a rota de fuga que livraria Lula da Vara de Moro e o colocaria dentro da Casa Civil.

Zavascki tirou Lula das mãos de Sergio Moro, mas nem tanto por causa do próprio Lula quanto muito mais porque Dilma estava no bolo fecal daquele telefonema... e ela, sim, como president@ ou rainha da Inglaterra nacional tem direito a foro privilegiado.  

Isso quer dizer que, não demora nada, Lula estará voltando a tremer que nem vara verde diante da Vara implacável de Sérgio Moro. Só que não.

É que a Corte de Lewandowski ainda pode considerar que Lula é ministro de Dilma, mesmo que a sua nomeação tenha sido borrada e empastelada na edição histórica em que o Diário Oficial da União desmente a si mesmo.

Então, vejam como a coisa é séria nesse país, Lula ficaria de vez sob a barra do STF. Caso, o Supremo seja sério, vai achar que a nomeação de Lula não passa de uma burla descarada à lei e, pior até, uma clara tentativa de obstrução ao trabalho da Justiça.

Mas, não se percam. O momento brasileiro é sério. O Brasil pode até não ser, mas o momento é sério. Tão sério que o tempo já está esgotado. O tempo deles; o tempo dos que tomaram de assalto o Brasil; dos que roubaram e deixaram roubar esse país.

Deixem que eu lhes diga uma coisinha: a força-tarefa da Lava Jato já sabe de tudo. Já nem precisaria de mais delações premiadas. A coisa é séria; a Lava jato sabe de tudo e tem provas de tudo. Tem documentos, depoimentos, testemunhas vivas e outras mais espertas ainda, impressões digitais, assinaturas, pegadas, pistas...

O tempo da cretinalha, o tempo dos canalhocratas está acabando. E, agora, pela força da lei, da ordem, do progresso e da justiça, já não sobra mais ninguém que possa contemporizar. É tem do ou dá ou desce.

Está acabando a supremacia dos que criaram essa democracia de gabinete, cheia de gaveteiros. Já não vinga mais a estratégia malévola, perniciosa e bolivariana de que todo aquele que não foi aparelhado está bloqueado.

Todas as instâncias judiciais, dos tribunais de primeira instância até a mais alta corte de Justiça do Brasil da Silva, vão fazer o que é preciso fazer, o que têm que fazer. Os brasileiros sérios estão de olho esbugalhado, tão atentos quanto indignados.

No próprio Supremo, a toga está curta e já não consegue encobrir o sanduba de mortadela e nem sequer coxinhas dos apaniguados.

É por isso que, amanhã ou depois, o caso do telefonema da Dilma continuará no Supremo porque ela tem direito a foro privilegiado; mas Lula voltará a ver de perto a Vara de Moro, porque já não é nem sombra daquele cidadão acima de qualquer suspeita que balançava a pança e comandava a massa.

Falando sério... Como é sério esse momento brasileiro. É bom que a gente se previna porque vem balbúrdia por aí. Nunca vi o crime organizado entregar as armas sem dar um tirinho sequer, nem que seja um tiro no pé.