O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

23 de mar de 2016

O OLHAR VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS


Teori Zavascki mandou devolver ao STF o caso Lula e devolveu à sigla da Corte de Lewandowski o status de Supremo Tribunal do Governo Federal. 


De quem tem um olhar assim você esperava o quê?!?

DILMA NÃO PERCEBE A HORA

Dilma valorizando a reunião com "juristas" de chapa-branca, se esganiçou toda tangenciando ares de grande estadista e de eterna perseguida pelas direitas e garantiu que não vai renunciar. E foi peremptória e firme como uma rocha: "não vou renunciar!". Pronto, Dilma prometeu. Falou e disse. E qual é a tradução dessa bravata? É que, infelizmente, Dilma Vana não fechou até agora nenhum acordo de delação premiada. Então acredite quem quiser. De minha parte, já vou dizendo que que ela tem tudo para cumprir dessa vez o que está prometendo: falta-lhe a dignidade das grandes figuras da história para perceber a hora e a grandeza da renúncia.

A TEORIA DO GOLPE

O que resta hoje para Dilma Vana não é outra coisa do que senão trazê-la de volta ao papel que ela mais gosta de interpretar no roteiro da sua vida de guerrilheira bolivariana: a heroína perseguida. 

Com cara e pose de vítima, Dilma Coração Valente se faz de mártir e tenta fazer todo mundo pensar que existe um "golpe" em curso nesse Brasil que o seu governo arrombou e deixou arrombar. Dilma saiu telefonando, discursando e espalhando por aí que há um golpe desfechado contra ela. 

O golpe é a atuação da Justiça que não se deixou aparelhar contra o crime organizado que tomou de assalto o Estado, manto protetor do governo do PT - um lamaçal de 13 anos de poder desregrado, perdulário e dissoluto. 

O golpe contra Dilma é a coleção de provas, evidências, confissões, delações premiadas que se acumulam no acervo da Lava Jato que está passando o Brasil a limpo. Essa é a Teoria do golpe. O golpe da Dilma, fiel servidora de Lula - o mais pernicioso animal social dessa República dos Calamares.

IR/RESPONSABILIDADE

Não vai ter impeachment! Esse é o brado retumbante de Dilma Sapiens. Ela diz a plenos pulmões que "não cometi crime nenhum. Não há nenhum indício de crime de responsabilidade no meu governo". Ah, tá. Como se sabe, Dilma não mente. Para ela "pedalada fiscal" não é crime de responsabilidade; autorizar o cambalacho de Pasadena não foi crime, foi distração; deixar roubar a Petrobras até quebrar, foi só incompetência, jamais conivência... Nem isso e nem aquilo outro caracterizam crime de responsabilidade... A gente sabe. Foi tudo crime de irresponsabilidade. Mas Dilma acha pouco.

Todos os executivos da Odebrecht resolveram fazer acordo de delação premiada. Inclusive o impassível ex-presidente da casa mais amiga e companheira dos governos brasileiros, Marcelo Odebrecht. Agora vai. Odebrecht unida jamais será detida! 

TOMA CHOCOLATE,
PAGA LO QUE DEVE

Na extensa, melosa e melodiosa nota da Odebrecht se dispondo a virar delatora premiada, há uma frase lapidar que não pode, digamos, passar em brancas nuvens. 

Os odebrechtianos dizem lá pelas tantas assim como quem não quer mais do que salvar a pátria: "cumpriremos todos os nossos compromissos de obras, projetos e realizações". 

Epa! Peralá, isso é quase como uma ameaça. Não basta "cumprir os compromissos" e coisa e tal para tudo ficar melhor do que dantes no quartel de Abrantes. 

Primeiro é preciso refazer os custos hiper-superfaturados de cada obra que enriqueceu desmesuradamente a Odebrecht e empobreceu escandalosamente o Brasil. É bem como cantavam os boleros-mambos nos meus tempos de geração Xavier Cugat: "Toma chocolate; paga lo que deve".