O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

8 de jun de 2016

DILMA PEDIU E LEVOU

Dilma levou de Lewandowscki... O velho companheiro que dorme no peito do presidente do Supremo Aparelho Federal deu o ar de sua graça: autorizou a chamada de 48 testemunhas para Dilma Vana. 

Para quem não tem culpa em cartório, até que ela nem tem tantos amigos assim. Pô, quem arrola 48 testemunhas, por que não relaciona logo quatro ou cinco mil? 

Ela deveria chamar um por um da turma do Bolsa Família, do Minha Casa Minha Vida, inclusive os que já  morreram... Lewandowscki toparia de bom grado.  E assim, ela chegaria tranquilamente a 2018 sem perder o mandato. 

DOIS DIAS DE FOME
PARA DILMA

O governo Michel Miguel cometeu uma maldade com Dilma Vana. Suspendeu o "cartão suprimento" e deixou-a dois dias passando fome. 

Aí, jornalistas curiosos do jornal Folha de S. Paulo foram ver quanto é que o Brasil economizaria se Dilma Vana gastasse com alimentação o que qualquer brasileiro comum se mata trabalhando para gastar. 

Os caras descobriram que de janeiro a maio, o cartão para despesas alimentícias cravou mais de R$ 280 mil na nossa conta. Isso dá uma média de R$ 62 mil mensais. Como ela passou só dois dias sem dar o carteiraço alimentar, poupamos na quinta e na sexta-feira passadas R$ 4 mil só de papapinha pra mimosa que habita o Palácio da Alvorada. 

Não é nada, não é nada, não é nada mesmo: apenas o equivalente, nesses dois dias de fome, a cinco salários mínimos. Cinco salários mensais de um operário que, evidentemente, esteja trabalhando oito horas por dia, de segundas a sábados pela manhã, nesse legado de 12 milhões de desempregados.