O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

7 de jun de 2016

TUDO PRA NÃO DAR
Não é por nada, não. Pelo contrário, é por tudo, sim. Mesmo bem melhor do que o governo Dilma, o governo Temer tem tudo para não dar certo e não corre o menor risco de não dar errado. Isso não quer dizer que Dilma deve voltar - Deus nos livre e guarde dessa desgraça - mas significa que o brasileiro tem tempo até 2018 para ressocializar os partidos políticos e indicar os candidatos a candidato presidencial para as próximas eleições.

SAQUE
Em maio, os saques da Poupança superaram os depósitos em quase R$ 7 bilhões. Como se vê o governo Dilma foi mesmo um saque sem fundo.

O ALVO
Ao sentir o gosto do poder, Lula errou o alvo; ao provar o poder, Dilma virou alvo.

ESMOLA DEMAIS
Quando a esmola é demais o santo desconfia que não cabe no Bolsa Família.

OS TRÊS PODERES
Do jeito que a coisa vai, o Brasil logo, logo vai se consolidar como uma República que tem três poderes: Exército, Marinha e Aeronáutica.

COPA AMÉRICA, ORA BOLAS!

Pois não é que eu me prestei a assistir Panamá 2x1 Bolívia? Pois, então deixe que eu lhe diga, como um eterno apaixonado por qualquer esporte: falta muito para que eles cheguem ao nível da Seleção do Dunga. Para chegar a tanto, eles têm muito que piorar.

E então fui dormir. Fiquei sabendo que a Argentina debochou e jogou sem o Messi contra o Chile. Ganhou de 2x1. Tenho certeza de que não perdi nada. 

Amanhã, às oito e meia da noite, arranje algo interessante para fazer. É que nesse horário tem Seleção do Dunga x Haiti. Por enquanto está tudo em zero a zero. E a perspectiva também.

QUEM É QUE MANDA
O Supremo Tribunal federal decidiu que o prazo para a defesa de Dilma será de 15 dias. Pronto, quem manda é o Judiciário. E estamos conversados.

SEM CONSTRANGIMENTO
Michel Temer dobra a língua e não demitiu mais três ministros citados na Operação Lava Jato. A citação constrange o governo, mas pelo visto não constrange tanto assim ao mais asseado  do que imaculado Michel Miguel.

PRISÃO PARA ALGUNS
E BUGALHO PARA NÓS

Rodrigo Janot não deixou por menos, age agora como un irreprochable señor de las armas: pediu a prisão de Renan Calheiros, Romero Jucá e Zé Sarney. Quer os três na cadeia por tentativa de obstrução à Lava Jato. 

Só não se sabe por que cargas d'água não pediu ainda a prisão de Dilma Vana pelo mesmo sacrossanto motivo. 

A batata quente está nas mãos acolhedoras e supremas de Teori Zavascki. E sabe como é, com Teori a prática é outra. 

Dessa barafunda toda, o Brasil deve ter uma preocupação deveras assustadora: se Renan trocar a cadeira da presidência do Senado por um catre do sistema penitenciário nacional, o seu assento senatorial será esquentado pela fofura úmida do senador Jorge Vianna, engenheiro florestal acreano, cuja maior referência é ser PT até debaixo d'água. 

E assim é que, não há nada de novo no front que surpreenda os brasileiros. Mais uma vez sai o alho e entra o bugalho. E ainda dizem que o clima político nesse país é temperado.

O REQUEBRO
Michel Miguel fez um requebro e decidiu suspender "provisoriamente" as nomeações para presidências de estatais e fundos de pensão. Na verdade, não teve força política para resistir às pressões das velhas raposas de sempre que mandam no galinheiro. O recuo, tipo jogo de cintura de Temer pode ser uma bola dentro: todo mundo vai saber que nenhum desses plantonistas de bocas-ricas faz qualquer falta seja lá onde for na máquina pública desse país. Recuando, Michel Miguel avançou.