O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

9 de mar de 2016

SAÚDE PARA O GOVERNO
Para esse governo, a saúde pública está - como Lula teve a audácia de dizer - à beira da perfeição. Seja lá o que signifique perfeição para essa pandilha... Para o governo DIlma a saúde pública é um estado físico em andamento que o brasileiro vai levando, levando, levando até que naturalmente termina, como manda a lei da vida. Para esse governo, a saúde é um estágio da vida que vai mal até que não acaba bem.

SEM PANOS QUENTES
Com essa pandilha propineira da República do Petrolão, não adianta a gente ir com panos quentes. Eles gostam é de quem lhes molha a mão.

PALESTRA REMUNERADA
No Instituto Lula de palestras milionárias, sempre que o verbo se faz carne e baixa a alma mais honesta do mundo é porque a verba se fez cara.

O SENTIMENTO OFICIAL
Tudo quanto esse governo diz que faz por solidariedade aos anseios da população é feito com o mais puro sentimento de egoísmo.

O PULO DO GATO
O cerco vai se estreitando de tal forma em torno de Lula que ele já não consegue manter aquele ar bonachão de insopitável inocência. Já se vê no seu semblante alguns sinais evidentes de desculpa esfarrapada. Como delação premiada é delatar a si mesmo, Lula já  prepara o salvador pulo do gato que lhe resta: - Dei o tapa sim e escondi a mão...Mas foi sempre em legítima defesa.

GOSSIPS
É incrível como dona Marisa Letícia sai de um salão de beleza deixando a nítida impressão de que é a Marta Suplicy que, cansada de esperar, deixou para ser atendida amanhã.

TEATRO DO HORROR
É fantástico como esses militantes do PT militam muito pior o papel de canastrões do que Lula protagoniza mal o papel de bonzinho.

A VELHA DILMA DE GUERRA
Dilma Coração Valente, diante do inevitável fracasso da convocação dos militantes pelegos para o dia 13: "O governo precisa de paz!". Ela, como diria o gaúcho bem pampeiro, "pediu penico!". Quem não a conhece que a compre. Assim que passar o dia 13 da verdadeira mobilização da sociedade, ela volta  a ser a velha Dilma de guerra e solta seu brado retumbante: - A luta continua, companheiros!

PENA DE MORTE
É o seguinte: o criminoso morre;  o carrasco segue matando.

HAI-KAI
Meu bem, não torça / Não me falta vontade.../ Perdi a força.

HISTÓRIA DO BRASIL
De 1985, desde os tempos de Sarney até esta Era Lulodilmática, a História do Brasil é um trailer de bangue-bangue caboclo. Todos os personagens - bandidos e mocinhos - são fictícios. Cabem todos numa gaveta dessa democracia de gabinete. E nada é mera coincidência.

QUE BOA IDEIA?
O maior fracasso no mundo da bebericagem é a caninha 51. Se fosse mesmo uma boa ideia já teria despejado certos gênios que são um porre. E lacrado a rolha da garrafa.

CADÊ, EU QUERO AS PROVAS
Cadê o discurso de que "nunca antes na história desse país se investigou tantos corruptos e se lutou tanto contra a corrupção" que Lula, Dilma e o PT nos enfiavam goela abaixo? Cadê, eu quero as provas, cadê?!?

FALSA
Descobriram a pólvora: o processo de Cunha teve assinatura falsa de deputado. Tá, então qual é a notícia? Bolas, a única novidade é que a assinatura é que é falsa.

DIANTE DO FRACASSO
Dilma agora apela a sindicatos e movimentos sociais para que evitem manifestação... Ah, nunca antes nesse país a Dilma foi tão, digamos assim, tão Marta Suplicy: diante do inevitável, relaxa e goza.

PALAVRA POR PALAVRA
Na sua delação premiada, ainda não homologada por Zavascki, mas consagrada pelo acordo com a Lava Jato, Delcídio Amaral dedurou Renan Calheiros e Aécio Neves. E o bom disso tudo é que nem Renan e nem Aécio são delatores premiados. A palavra deles diante da palavra de Delcídio não decide nada. Palavra por palavra, sou mais Delcídio Amaral, o Tal.

PORTAS FECHADAS

O PT e o PMDB podem ser atingidos pela delação de Marcelo Odebrecht. Tá, mas nada foi mais atingido até agora do que o pai de Marcelo, o Velho Emílio que ameaçou a República com a obra de construção de três celas confortáveis no sistema prisional brasileiro: uma para ele mesmo, outra para Lula e mais outra para a Dilma.

O resto, essa coisa de que o PT e o PMDB serão "atingidos", não quer dizer nada; fica por conta do velho bordão "o que vem de baixo não nos atinge". E, afinal, partidos políticos são como a Petrobras e outras entidades fantásticas, não podem ser encarcerados. Só diria alguma coisa se, por justiça, suas portas fossem fechadas para sempre. E com a companheirada toda lá dentro.

FANFARRÃO MEDROSO
Lula, desesperado, tenta fugir da Vara de Sérgio Moro. Pediu que o plenário do STF tire investigação da mão do juiz, lá em Curitiba. Esse Lula é o mesmo que cantou de galo lá na sede do PT,em São Paulo, logo depois de prestar depoimento à Polícia Federal, lá no aeroporto de Congonhas: "Eu não devo e não temo". Bravata, pura fanfarronice.

LULA NÃO CHEGARIA
HOJE AO 2° TURNO

Para quem acredita em pesquisas nesse Brasil da Silva, o Instituto Paraná fez um levantamento popular antes da delação de Delcídio Amaral e do depoimento sob vara de Lula. A amostragem revela que Lula não chegaria sequer ao segundo turno, se as eleições fossem hoje. Aécio Neves disputaria beleza com Marina Silva. Em matéria de votos, Lula teria menos de 17% das más intenções.

Ainda bem que as eleições não são hoje. Não por causa da derrota fragorosa de Lula, mas pelo perigo do Brasil ser presidido por Aécio ou por Marina. Se as eleições fossem hoje e sempre, eu votaria em alguém indicado pela equipe do Sérgio Moro. E olhe lá.

E, antes que me recriminem, já vou dizendo: não votaria em Sérgio Moro, por duas razões: 1) o Brasil decente precisa que Sergio Moro fique aí mesmo, onde está; 2) Sérgio Moro candidato estragaria o juiz Sérgio Moro.