O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

19 de abr de 2015

AMIGO DO GARANHÃO DE PELOTAS
MANDA MENSAGEM CIFRADA

Porque hoje é domingo, ontem foi sábado. E o Garanhão de Pelotas chegou sem aviso prévio de uma de suas andanças pelos paraísos fiscais, nas cercanias do Panamá e veio para um de seus almoços com amigos velhos, num desses botecos "copo sujo" que ele adora e que escondem os melhores segredos de Brasília.

Comeu, bebeu, ouviu e falou, contou um conto e aumentou um ponto que, com ele, não tem nada disso de deixar para depois. Mandou-se logo rumo ao melhor hotel de Brasília que já não mais pertence aos amigos de Zé Dirceu e se mandou de malas e bagagens, rumo à grande aventura que é esta vida. Deixou, no entanto, seus sinais de contador de coisas e loisas, com o amigo de sua confiança. Este, por sua vez, sabendo de meus contatos de terceiro grau com o Garanhão de Pelotas, me enviou o seguinte relato:

E AINDA QUE MAL CONTE
UMA HISTÓRIA DO GARANHÃO DE PELOTAS

Hoje cedo, ainda quando o sol nascia no horizonte, estava tomando o meu chimarrão(*) no jardim de casa, antes de começar a escrever, cercado de belas árvores do Cerrado, quando pousou em um galho de salso-chorão perto de mim, um belo exemplar de cardeal.

Aquele topete vermelho, bonito e imponente como a coroa de um rei e com o seu canto característico de poder e de amigo, não sei, me chamou a atenção.
Por estupidez repentina eu o associei, pobre bicho, ao passarinho Hughito Chávez que, nos tempos de crise aparece e canta e conta histórias que,para quem é venezuelano de verdade, ficam  caindo de Maduro.
É que o Cardeal que me apareceu também me pareceu um pouco assim co o Cardeal Richelieu, eis que começou a cantar e a piar fino comigo: chilreou-me que está muito preocupado que a Operação Lava-Jato resolva, nos próximos dias ou daqui a uma ou duas semanas derrubá-lo de seu lugar cativo, onde está confortavelmente pousado e cantando maviosamente há muitos anos para a rainha - pelo menos desde quando ela ascendeu ao trono.
Mas, não era Richelieu, estava meio gordo e embuchado demais; tinha um certo trinar que não lembrava a velha França; seu sotaque estava mais para gaúcho, com gorjeios dos Pampas. 
Fato é que o Cardeal me piou que ele teme que as proximidades de seu ninho com os fios de alta tensão que alimentam o Planalto acabem por derrubá-lo. 
Uma coisa é certa: se pegarem o Cardeal e o botarem pra cantar, vai ser um choque geral na Esplanada; vai dar gaiola pra rainha, vice-reis, eminências pardas e vassalos de todas as classes. 
RODAPÉ - (*) - Vejam que o relator da história não é mesmo o Garanhão de Pelotas e nem eu tampouco, já que tanto o Garanhão quanto este escrivinhador dessas mal traçadas linhas aqui deste rodapé asteristicado, jamais andamos a cavalo, nunca soubemos fazer churrasco e não tomamos chimarrão, nem que a vaca tussa.