O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

10 de mai de 2015

SENTA A PUA!

E então, 70 anos depois os pracinhas brasileiros puderam comemorar mais um verdadeiro Dia da Vitória. Fizeram Dilma Vana recuar ao ponto de transformar o Palácio do Planalto numa espécie de casamata.

E foi dali, entrincheirada com um grupo de batedores de palmas que ela conseguiu arregimentar às pressas, que ela fez um discurso de menos de dois minutos, sem qualquer emoção, sobre os feitos da Força Expedicionária Brasileira na II Guerra Mundial.

A frase de maior efeito, como sempre não foi dela: "A Cobra fumou". Disse isso assim, como se estivesse entendendo o que se passava no front e fugiu do confronto com as forças aliadas, antes que ouvisse alguém gritar "Senta a pua!".

GOSTO DE VER O BARÇA
Não perco jogo do Barcelona. Neste sábado mesmo, Neymar já tinha feito o seu golzinho de cabeça contra o Real Sociedad quando Luís Enrique, técnico do time de Messi tirou um jogador do meio de campo, para colocar um outro descansado. O que saiu fez cara feia; o que entrou fez um golaço de bicicleta. Gosto de ver o Barcelona. É um time que até quando erra, ele acerta.

SÓ A LAVA-JATO

A Operação Lava-Jato está chegando hoje mais perto de Lula do que o Mensalão chegou perto dele e as investigações foram encerradas. Ali, bem na hora de cortar os seus tentáculos, foram dados os trâmites por findos.

E o Brasil da Silva, engambelado, sentiu-se como se tivesse lavado a alma só com a prisão fajuta de pouco mais de uma dúzia de quadrilheiros, tipo assim Zé Dirceu, Genoíno, Marcos Valério, Delúbio Soares e sócios da dor do mesmo sindicato de malfeitores.

Hoje, o cerco está apertando. Mas ainda acho que vão dar um jeito de "deixar Lula sangrando" até que sozinho ele faça como o escorpião assim que consegue o orgasmo.

Essa estratégia, porém, não deu certo em 2006, quando o Príncipe dos Sociólogos foi dissuadido de promover o impeachment por honra e glória de uma conversa fiada com o então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, a mais im/perfeita tradução de Golbery do Couto e Silva.

De lá pra cá, concluídos oito anos de governo oficial, Lula continua balançando a pança e comandando a massa há quatro anos e meio. Está respaldado hoje por um verdadeiro ministério paralelo no mais ativo exercício de um governo invisível instituído, muito mais palpável e concreto que o governo Dilma Vana que não anda e nem sai de cima.

Hoje, só a Operação Lava-Jato pode limpar a democracia que essa grande firma de fachada, PT & Associados, inventou para seu próprio proveito.

COMBATE À DENGUE:
AEGYPTUSCÍDIO EM MASSA

Enquanto o Brasil vem sendo saqueado, em bilhões e até trilhões de reais, como nunca antes na história de qualquer outro país no mundo, o governo não consegue - em pleno Século 21 - combater a dengue, uma epidemia mortal causada pela picadura de um mosquito.

Já está na hora de reunir por uma semana os 38 ministros desse des/governo com Dilma Vana, num comitê eleitoral do PT e PMDB, com seus presidentes de honra, de fato e de direito, cercado de pequenas poças d'água estagnada, para debater sobre o assunto.

A platéia que deverá aplaudir essa cúpula de líderes pode ser constituída pelos exércitos de Lula. O Ministério da Saúde adverte: estão suspensas as vacinas e qualquer tipo de atendimento médico às vitimas de picaduras.

Não, não é que se pretenda exterminar com os pilares da construção dessa legião de predadores;o que se deseja é acabar de vez com essa praga dengosa. Todo Aedis Aegyptus que picar um desses legionários feitos de cobaias sociais, será exterminado pela própria picadura. O que se propõe aqui é um Aegyptuscídio em massa.

DILMA CISCA ATRÁS DE
UM NOVO MINISTRO DO TRABALHO
O PDT já recebeu o aviso prévio para o seu ministro do Trabalho, Manoel Dias e de todos os seus correligionários que têm boca-rica no aparelho estatal. O governo Dilma está de mal com o PDT, não só pela traição dos 13 de 17 deputados pedetistas que votaram contra a MP do Ajuste Fiscal, como pelo desaforo de Carlos Lupi, dono nacional da legenda que ousou dizer que "o PT roubou demais". Dilma Vana não deu ouvidos a Lula que lhe disse para "engolir sapo e ciscar pra dentro" e já está ciscando à cata de um novo ministro para o Trabalho. E não é ninguém do PDT.

A ARTE DA ESCOLHA
A propósito de exercer o direito de escolha: como essa Dilma Vana é travadinha. Como se não bastasse errar feio em 99% dos nomes que escolheu para ministros do novo governo de ideias novas, agora levou nove meses para parir o 11° ministro do Supremo e teve esse Luiz Fachin que exerceu advocacia quando era procurador do estado, no Paraná. Que talento tem essa senhora para escolher suas parcerias!