O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

11 de mai de 2015

GOL DE PLACA ANULADO,
VEM AÍ O GOL DE BICICLETA

E aí então, o Brasil vibra como se tivesse um gol de placa ao saber que Pepe Mujica, presidente aposentado do Uruguai, pedaço de terra que o Brasil jamais quis anexar, disse para dois jornalistas editores de um livro biográfico sobre o político que toma mate com erva daninha, que o Lula tinha conhecimento do Mensalão.

O brasileiro sabe que alegria em casa de pobre dura pouco. O mesmo Mujica, agora procurado a falar sobre a obra "Una Oveja Negra al Poder", simplesmente à mais pura moda Lula, tira o corpo fora e culpa os jornalistas: "No soy la persona que escribió el libro".

Simples assim. Não foi ele quem escreveu o livro. Nunca Mujica foi tão Lula como agora. E o Brasil reage como quem teve o gol anulado. Puro impedimento.

E aí então, vem o Alberto Youssef e diz hoje - e mais uma vez - para a Justiça Federal, lá em Curitiba que "a alta cúpula sabia de tudo na Petrobras". E o Brasil não vibra como um país que tivesse conquistado o campeonato. Acho que está com medo que o juiz apite mão na bola.

Ora bolas, carambolas! Quem era e quem é, de 2002 pra cá, a "cúpula" nessa gandaia chamada Brasil da Silva? Bolas, a "cúpula" teve Gabrielle, Graça Foster e alguns genéricos, mas contou sempre com Lula e Dilma Vana.

Por oito anos, Lula foi presidente da República e nesse tempo Dilma foi sua ministra de Minas e Energia, chefe da Casa Civil e presidente do Conselho de Administração, o órgão erecto da Petrobras. Há quatro anos e cinco meses inertes, Dilma Vana é a zelosa presidente guardadora da República dona da Petrobras.

Santa cegueira! Pô, Alberto Youssef é um delator premiado. Um senhor delator! Tem mais credibilidade que um Pepe Mujica que, no primeiro apertão, dá uma de Lula e joga a culpa na imprensa, nos seus dois editores que têm todos os seu depoimentos gravados. Pepe Mujica pode mentir, não vai preso. Lula e Dilma, assim como Mujica, também podem mentir, não perdem a liberdade por isso.

Mas, Alberto Youssef se mentir uma vírcula; se deixar reticências pega uma cana de 200 anos, sem direito a liberdade condicional, nem saidinha no Dia das Mães, no Natal ou Ano Novo.

Vocês podem até não ter vibrado quando Youssef confirmou nesta segunda-feira à Justiça Federal que "a cúpula sabia de tudo", mas eu estou com a sensação de que já está começando a ganhar o jogo. Não demora nada, a Lava-Jato vai chamar o Lula para dizer que não viu nada, não sabe de nada. Isso, no entanto, de pouco ou quase nada vai valer.

Nesse país descoberto em 1985 pelos falsos redemocratizadores, a palavra dele não vale nada diante da honradez compulsória de um delator premiado. Resta esperar que não demore muito para que os brasileiros estejam comemorando como se o Brasil tivesse feito um gol de bicicleta.