O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

9 de mai de 2015

NOTÍCIA É A VERSÃO
QUE ESTÁ NAS ENTRELINHAS

Vocês conhecem bem o Cara. É que quando ele diz uma coisa hoje, amanhã faz outra; e, no mais das vezes, quando ele está dizendo uma coisa agora, está dizendo outra na mesma hora.

Quando ele contou para o Pepe Mujica que o mensalão era "o único jeito de governar o Brasil" ele estava dizendo que sabia de tudo; só agora que o livro da Ovelha Negra abortou a inconfidência é que Lula vai dizer que aquilo foi uma prosopopeia flácida para ninar ovinos.

Mas, como vocês sabem, para mim notícia é a versão que está nas entrelinhas. E a notícia não é nem o livro da ovelha uruguaia e nem o que Mujica disse do que Lula lhe disse.

A notícia é que Lula sabia e sabe de tudo: do Mensalão, do Petrolão, do Eletrolão que vem por aí, do BNDESÃO, do Fundão de Pensão e do esquemão todo de crime organizado dentro do Estado porcário que ele instalou de 2002 para cá.

Foi naqueles idos quando subiu a rampa, que ele começou a fundar com a sua "estratégia de coalizão pela governabilidade" o que é hoje o Brasil da Silva. A notícia é esta. Quando Lula diz que não sabe de nada, ele sabe de tudo. Simples assim.

A NOTÍCIA É...

Pelé foi operado da próstata. Tá isso é a manchete. A notícia é que o Rei já não é mais aquele.

Pelé está com 74 anos, ainda tem muita vida pela frente, mas a gente sabe que a vida do órgão é a vida que ele leva.

E a cirurgia da próstata, na avaliação dos cirurgiões mais experientes, revela que essa operação ainda que realizada com perfeição oferece 50% de possibilidade de causar impotência sexual.

Mas, o Rei não está morto. E não tá morto quem peleia. Como se vê, notícia é mesmo a versão que está nas entrelinhas.

MENSALÃO EXPLÍCITO

O governo celebrou a vitória da aprovação na Câmara da primeira parte da Medida Provisória dos ajustes fiscais, cometendo às escâncaras, explicitamente, o crime de corrupção que um dia, lá em 2005, Roberto Jefferson cognominou de Mensalão.

Michel Temer e Aloízio Mercadante, os dois maiores mensageiros oficiais estão anunciando aos quatro ventos que, aqueles que votaram com o governo terão do governo os cargos que Dilma tem para dar de mão beijada aos que lhe foram fieis.

Inda que mal pergunte: qual a diferença entre o governo tirar das burras públicas 30 mil dinheiros para oferecer aos seus apaniguados, ou distribuir cargos de altíssimos salários para quem vota conforme as vontades do poder?

Isso é mensalão explícito. Mas a hipocrisia nacional já assimilou essa disfunção patológica que contamina criminosamente o organismo público brasileiro.