O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

16 de mai de 2015

FASE BOA
E então, numa rápida atenção ao jornal Estado de S. Paulo, Lula admitiu neste sábado: "Não estou numa fase muito boa". Ora besteirinha. Ele anda se sentindo assim só por que o Ricardo Pessoa resolveu trocar de lado. Agora é mais que empreiteiro e companheiro, um delator premiado. E tem história pra contar. A fase pode não ser boa para Lula, mas está ficando boa para o Brasil.

CONTAS PÚBLICAS
VOLTAR AO NÍVEL DE 2013

No que diz respeito às contas públicas, em razão da total falta de respeito demonstrada até aqui, Joaquim Levy garante que "a meta de gastos do governo é voltar ao nível de 2013". O que é mesmo que isso quer dizer, muita gente não sabe.

Mas, eu diria - metendo o bedelho onde ninguém me chamou - que significa voltarmos a viver um Brasil Maravilha, cheio de mentira e enganação.

Quer dizer que Lula vai reaparecer mandando todo mundo comprar a mais não poder, para ter mais um "Natal extraordinário"; comprar carro fiado e ficar dependurado nas prestações; comprar a casa do vizinho e ser pelo vizinho processado por que ninguém paga lo que deve e toma chocolate...

Se a meta é cortar gastos, então a primeira coisa é acabar com os cartões corporativos do governo e, quem quiser comprar goma de tapioca na Esplanada dos Ministérios que se lambuze e pague do próprio bolso. Isso é que é "voltar ao nível de 2013". E a gente que esperava um "governo novo de ideias novas". Ô raça bem falsa! Eita pandilha bem mentirosa!

BOB JEFF TEM INFORMAÇÕES
EM DOMICÍLIO

E, enfim, Roberto Jefferson, o Delator do Mensalão, sai da prisão. Mas, não foi só uma coisinha simples assim. Saiu dizendo que tem informações sobre o Petrolão.

Ao deixar para trás o Instituto Penal de Niterói para cumprir sua pena em casa, Bob Jeff disse que "se eu falar, a Justiça pode voltar a me prender".

Ah, agora é que a gente fica na dúvida: fala e volta pra cadeia, ou não fala, mas terceiriza as informações e fica numa boa em casa.

De minha parte, jogo todas as fichas nesta segunda alternativa. Uma vez delator, sempre delator.

E, uma vez mais, a delação - ainda que terceirizada - seria para o bem de todos e felicidade geral da nação.

RODAPÉ - Bob Jeff é um homem de grandes tiradas e gestos largos e histriônicos. Já saiu dizendo que "vou namorar muito".

E saiu-se com mais uma: "Eu sou auxiliar de escritório, mas quero ver se começo a advogar um pouquinho".

Ora, se o Zé Dirceu pode, por que Bob Jeff, muito mais brilhante, não poderia? Na OAB cabe de tudo. E na legislação brasileira também.