O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

8 de mai de 2015

NÃO SOLTE FOGUETES
PODEM DAR CHABU

Escutaqui, quem não conhece Lula que o compre. Não fique aí, jogando foguetes, bancando o sinalizador corintiano querendo acertar em cheio na mosca, por que o alvo agora é ele, Lula da Silva, nem mais nem menos.

Agora, só por causa de um livro com a biografia autorizada de Pepe Mujica, o Brasil e o mundo descobriram que Lula, mais do que sabia tudo a respeito, era o chefe do Mensalão.

Esta é apenas uma fácil dedução, assim à primeira vista, ao primeiro som que nos bate nos tímpanos, aos primeiros odores que nos vêm ao nariz, ao primeiro grito de euforia que nos sai da garganta.

Mas, o que foi que ele disse?... Nada mais nem menos do que "Neste mundo tive que lidar com muitas coisas imorais, chantagens... Essa era a única forma de governar o Brasil". Então se foi isso, ele disse muito menos do que nada mais...

Senão vejamos a primeira parte: "Neste mundo tive que lidar com muitas coisas imorais"... Ora, Lula quis dizer - como um ente superior que quando descia dos céus e vinha ao mundo - que ele tinha que lidar com muitas coisas imorais, com pecados e pecadores. Então, nada demais, Lula vinha ao menos para nos salvar.

Um segundo ponto: "... coisas imorais, chantagens". Quer dizer, ele veio à Terra e ainda foi chantageado. Foi, mas ele soube lidar com isso. Foi o que ele quis dizer para o amigo de fé, companheiro, camarada, Pepe Mujica: "tive que lidar com chantagens".

Note-se aí neste ponto a páginas tantas desse livro de língua espanholada o uso do verbo no passado quase im/perfeito: "tive que lidar com chantagens"; bolas, então lidou e pronto!

E traduza-se a terceira e última parte de mais essa denúncia vazia, de mais essa crueldade de gente de imprensa, desses dois jornalistas que tiraram uma lamúria forte do contexto de um segredo revelado a Mujica e editaram como quiseram nas páginas do livro "Una Oveja Negra al Poder" que traz na capa o Pepe Mujica, segurando um cachorrinho preto e não uma ovelha negra.

Caramba, um livro escrito num outro idioma, só para confundir e macular a biografia de Lula; coisa desses FHC, desses sociólogos coxinhas que querem a caveira de Lula nem que para isso tenham que assassinar sua reputação.

E o que foi que ele disse, hein, hein?... Bolas, ele nem disse nada para o companheiro Pepe Mujica, só lhe contou como foi que ele salvou o Brasil do crime organizado que saiu das ruas e se infiltrou no Estado dessa República: "era a única forma de governar o Brasil".

Quer dizer, o Brasil estava desgovernado; quer dizer, Lula encontrou em Lula a forma de governar o Brasil. Quer dizer que pronto, é isso.

Então que foguetama é essa que estão atirando para os lados da Operação Lava-Jato? É decomemoração, ou é para sinalizar as ventas dos polícias federais que trocem contra o Filho de Deus que nasceu nu e analfabeto. Deus, não; Lula foi quem nasceu analfabeto.

O que essa elite branca, de coxinhas com cabelos louros e olhos azuis está querendo é encontrar chifre em cabeça de burro.

Pois, só de birra, Lula agora quer mais é saber quais foram os doadores que pela Lei Rouanet lá do Uruguai patrocinaram esse livro que tem um só e perverso objetivo:  assassinar a reputação de Lula da Silva. Agora é bem como ele vive dizendo: "Agora é nóis ou é eles. Guerra é guerra. E eu sou bom de briga. Ainda mais quando o Exército de Stédile sai pra rua".

Mas Lula está calmo e sereno, ele sabe que de tudo quanto se diz em sociedade o que menos importa é que seja verdade; o que mais interessa é que não pareça mentira.

Não se espantem se, na próxima descida de Lula aqui na Terra, ele mover um processo de injúria ao velho e falastrão companheiro Pepe Mujica que não sabe guardar segredos e uma outra ação penal por calúnia e difamação contra os escrivinhadores uruguaios do livro "Una Oveja Negra al Poder" que Lula não leu e não gostou.

Então, você aí que já estava ensaiando sua pirotecnia pela transformação de Lula em mais réu da Lava-Jato, veja bem que sua bateria de fogos de artifícios é composta de meia dúzia de buscapés. E podem dar chabu.

Magnânimo, como ele só, Lula lhes dá um conselho de mestre dos mestres: "Façam como o Fernando Henrique, esqueçam o que esses castelhanos escreveram".