O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

2 de mai de 2015

DILMA NOS FEZ DE BOBOS

Nunca antes na história desse país, um presidente da República falou tanto num 1° de Maio, Dia do Trabalhador, como Dilma Vana falou nesta sexta-feira, depois de mentir descaradamente ao povo que não diria nada. Dilma nos mentiu.

Só não mentiu mais porque tudo que disse não dizia nada. Mas, mentiu sim, por que os três vídeos que seus marqueteiros editaram na internet, foram incansável e torturantenente repetidos pelos noticiários de TV.

E o golpe foi dado com descarado destaque pela Band News e pelo Jornal da Band. Houve respingos de edição no Jornal da Record e no Jorna Nacional, da Globo. E assim é que, Dilma Vana uma vez mais nos fez de bobos. Os departamentos comerciais das redes de TV, penhoradamente agradecem.

LIGAÇÕES PERIGOSAS

A oposição (?) cobra agora explicações de Dias Toffoli por suas ligações com empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS. O ministro, ex-advogado oficial do PT tem o que estão chamando candidamente de "inadequada e preocupante" proximidade com o empresário que, por sua vez, é unha e carne com Lula da Silva, o Guia Malfazejo.

Nada, nem mesmo essa ligação com Léo Pinheiro, comprometerá tanto o senso de equidade e justiça de Toffoli quanto a sua relação mais que umbilical, marital, com o PT partido do governo que o indicou para ministro do Supremo, sem nenhum outro notório saber do que senão seus laços de sangue e gratidão com seus patrões, mentores do desmanche desse país.

GUERRA SANTA
Dilma Vana, a religiosa sincrética e ateia convicta, agora puxa o saco da CNBB e apela para a Igreja Católica a fim de investir contra a redução da maioridade penal, defendida na Câmara pelo seu desafeto-mor, o deputado Eduardo Cuha, presidente daquele grande casa de tolerância nacional. Cunha é evangélico. Quem se prestou de emissário para acender esse estopim de uma guerra santa foi o secretário-geral de Dilma Vana, o arremedo de caudilho de gravata, Miguel Rossetto.

DO FGTS PARA O BNDES
Dilma está usando agora seus comissário da área econômica no intuito maléfico de sacar R$ 10 bilhões do FGTS para o notável ato de caridade e de socorro ao perdulário BNDES. Logo o BNDES que tanto atira dinheiro pro ar e para as profundezas dos cais de portos em Cuba e outros lugares do mundo como os cofres de Eike Batista e similares. O que há de patifaria no ar que se respira hoje nesse Brasil da Silva, vale por uma explosão nuclear.

NO RGSUL, AÉCIO DÁ CAPOTE EM LULA

Se as eleições de 2018 para presidente dessa República fossem hoje e só no Rio Grande do Sul, Aécio Neves teria 43,8% dos votos contra 19,5% de Lula da Silva. Um capote. Pelo Instituto Paraná, e para quem acredita em pesquisas, Lula perderia até para Geraldo Alckmin pelo placar de 29,9% x 20,7%. Mas é bom lembrar que as eleições não serão realizadas hoje; quando forem, não serão só no Rio Grande do Sul; os candidatos podem até nem ser esses que aí estão e o Instituto Paraná, pode até estar fechado. Ou não. A margem de erro depende sempre da margem de lucro.

MAIS DO MESMO

E FHC já fez de novo o estrago que tinha que fazer. Minou a ideia do impeachment. E de tal forma que contaminou Aécio Neves que, por sua vez, desautorizou o tucano paulista, deputado Carlos Sampaio que chegou a prometer que entraria esta semana com o pedido de impeachment de Dilma. Tudo na estaca zero. E a história se repete. FHC não quis entrar com impeachment contra Lula, em 2006, quando estourou o Mensalão. O Príncipe dos Sociólogos achou que Lula iria "sangrar" e acabou tomando uma paulada com o repeteco lulático. FHC já preparou tudo bem direitinho para Lula voltar em 2018.