O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

3 de mai de 2015

A VIDA PASSA
Você percebe como o tempo voa e a vida passa quando, não querendo um expresso, bota meia taça de café para aquecer por um minuto no microondas. Quando você vê, está limpando o prato do forno e deixando esfriar a metade da metade do café que estava doidinho para tomar no amanhecer de mais um domingo.

CIUME E INVEJA

De repente, não mais que de repente, deu a louca na cabeça de Renan Calheiros. Os fios do seu notável implante capilar estão eriçados. Todos os três...

Por que, outra noite, Dilma Vana jantou a sós com Eduardo Cunha, ele resolveu contrariar o governo em tudo e por tudo - desde o caso da terceirização até a menoridade penal, ou a aprovação de Luiz Fachin para o lugar de Barbosa no Supremo e outras coisinhas mais que mostram o poder de Cunha.

Não, não é nada disso que você está pensando. Renan Calheiros não está com ciúme de Dilma; ele está é com inveja de Cunha. E assim vai ser por mais algum tempo, até que Renan possa declarar seu amor por Lula, com quem esteve jantando a sós, semana passada.

Caso eu esteja equivocado na avaliação dos sentimentos desse pequeno comitê republicano, pode ser que seja mesmo um caso de ciúme, então creia que na ciumeira de Renan há mais amor próprio do que propriamente amor por quem quer que seja.

Na hipótese de que eu esteja certo, então a inveja de Renan é mais do que sincera e nela não há um pingo de virtude, mas sobra para Renan o sentimento de revide e a alegria de saber que sem invejar ninguém, ele teria medo de ser feliz.

No fundo, no fundo, esses quatro energúmenos da República dos Calamares não tratam das coisas do Brasil; seu caso é com o poder. E nem poderia ser diferente num quarteto em que os propósitos de uns são mais mesquinhos que os propósitos dos outros e vice-versa, ao contrário e do avesso do avesso.

UMA REVOLUÇÃO
Ah, me deixem sonhar... Só com indignação, sem ideal algum, um povo é capaz de promover um motim, mas será incapaz de fazer uma revolução. Não pensem no que eu estou pensando. Pensem no que vocês pensam fazer com a sua indignação. Pensem por onde deixaram os seus ideais.


QUE DUREZA
Paulinho da Força promete levar 30 mil filiados da Força Sindical para a marcha contra Dilma, em 27 de maio. Ele calcula que o desfile das panelas contará com 100 mil manifestantes pró-impeachment. O duro de tudo isso é um povo contar com um deputado como esse Paulinho da Força, para promover um impeachment.

POTÊNCIA OLÍMPICA
Se a gente parar e pensar um pouco, não haverá nada melhor daqui pra frente do que Lula sair pelo Brasil afora e adentro como ele ameaçou ironicamente no Dia do Trabalhador, logo ele para quem o trabalho nunca foi a sua praia. Vai ser um prazer de alta desportividade catar tomates e ovos podres que, pelos preços exorbitantes, sobraram nos lixões das feiras e supermercados. O Brasil da Silva vai ser, até que enfim, uma potência olímpica. Nem que seja só na prova de tiro ao alvo.

QUE BARATO
Com a bagunça generalizada lá pelos lados da Cracolândia, no centro de São Paulo, Eduardo Suplicy, secretário de Direitos Humanos do prefeito Fernandinho HaHaHaddad - desculpem, sempre dou risada quando falo nesse cara - disse que "não sabe se conversava com traficantes". Essa imprensa é mesmo do contra, foi entrevistar Suplicy sem sequer lhe dar um tempinho para deixar passar o barato. Se isso não é perseguição, então é intriga da oposição.