O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

10 de nov de 2015


REPATRIAÇÃO
O governo não tem votos suficientes para aprovar a "repatriação" de dinheiro com cheiro de cambalacho. Então, tá. Se para trazer dinheiro que é o que esse governo mais gosta de pegar a gastar o governo não tem voto, imagina para no que é mesmo que ele vai ganhar na base da eleição. E hoje, as votações nem precisam ser secretas. Quanto mais aparecer o voto contra qualquer coisa desse governo, maís o parlamentar marca ponto junto à população.

CORAÇÃO VALENTE
Dilma Vana, abrindo o coração valente uma vez mais "Queremos preservar de cortes os programas sociais". Bom, se ela disse isso, então é porque vai fatiar tudo quanto é programa social. A criatura aprendeu rápido com o criador: quando diz uma coisa, faz outra.

MARCA O NEYMAR
Quinta-feira tem jogão lá em Buenos Aires. É pelas eliminatórias da Copa do Mundo. O Brasil tem tudo para perder para a Argentina. É que agora, o Neymar está de volta. Los hermanos sabem que precisam marcar apenas o Neymar e ninguém mais. Botam dois ou três em cima dele e deixam o resto à vontade que eles e o Dunga perdem sozinhos.

EMPRÉSTIMO DO 13°
Informação da CNI: As indústrias precisarão fazer empréstimos para pagar o 13°. Grande coisa, os empregados já fizeram, e até já renovaram o empréstimo pensando no 13°.

SIMULADOR GERAL
Agora é lei, mais uma lei: a partir de dezembro, novos motoristas terão que passar obrigatoriamente por simulador para Tirara de carteira de habilitação. Agora, no Brasil é assim. Tudo é na base da simulação. O governo, o Congresso Nacional, o Judiciário, os partidos políticos, os políticos, quaisquer políticos. Dizem que até a Mega Sena... Mas, eu não acredito. Mas também não jogo.

NOVO QUEM?
Doriva chegou vascaínizando o São Paulo e já foi. Não durou um mês no Morumbi. Agora todo mundo quer saber quem vai ser o novo técnico do tricolor paulistas. De minha parte eu já quero saber quem vai ser o novo presidente.

IDONEIDADE PAULISTANA
Manchete nos jornais paulistas: Geraldo Alckmin defende idoneidade dos números da criminalidade de São Paulo. Tá, isso é muito bom. Mas que criminalidade: a dos bandidos ou a dos mocinhos?