O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

22 de nov de 2015

O DEBOCHE DAS DIÁRIAS A 
"COLABORADORES EVENTUAIS"

Em sociedade, tudo se sabe... E nessa sociedade de poetas mortos pelo vigor e valentia dos Exércitos de Lula, o comandante Stédile da legião do MST, foi flagrado com a boca na botija uma vez mais.

A sociedade em geral ficou sabendo que o governo em particular repassou e continua repassando, uma grana preta para o líder das massas rurais que nunca plantaram sequer um pé de couve.



A dinheirama vem escorrendo da rampa dos governos do PT, para os bolsos dele. A maioria esmagadora dos pagamentos é justificada como "diárias a colaboradores eventuais". Nunca antes nesse país alguém foi tão colaborador eventual quanto Stédille.

Suas viagens têm sido mais frequentes para Brasília, São Paulo e Florianópolis. A gandaia é tanta que neste glorioso ano de 2015 a Presidência da República pagou e não bufou diária para Stédile participar até de uma entrevista que, comme d'habitude, deu traço de audiência, no programa "Espaço Público", da EBC, a conhecida TV do Lula.

 João Pedro Stédile viaja muito com dinheiro saído das burras do Palácio do Planalto e do Ministério da Educação dessa Pátria Educadora.

Nessas viagens, ser capacho não chega a ser crime, mas ajuda muito a chegar lá. Não é crime, mas é um tremendo malfeito. Coisa de malfeitores.

Desde 2002 quando Lula subiu a rampa pela primeira vez que a gente sabe que, quando um companheiro bom e batuta precisa de ajuda, o que ele está querendo mesmo é abocanhar uma diária tão velhaca quanto a razão de suas viagens de colaboração eventual.

O que Stédile pensa com relação a isso, tanto faz como tanto fez. Stédile é um borra-botas fanfarrão que, quando está sozinho e é vaiado, engole qualquer sapo, como um reles berdamerda.

O que o brasileiro tem que lastimar é a desfaçatez com que o governo, seja do Lula ou da Dilma, vem cometendo canalhices como essa que esfregam na cara de um país em crise política, econômica, moral e de falta de perspectivas, sob o singelo e debochado apelido de "diárias a colaboradores eventuais". O governo do PT finge que dá dinheiro para o Stédile semear couve e ele colhe frutos em espécie.

QUEM PRESIDIA O CONSELHO?
Deve entrar esta semana em pauta no plenário do Tribunal de Contas da União, o agora quase temido TCU, a avaliação do fato consumado de que o Conselho de Administração da Petrobras aprovou a compra superfaturada da sucata da refinaria de Pasadena no dia seguinte ao fechamento da aquisição e não no período habitualmente dado como prazo legal de 15 a 30 dias. Inda que mal pergunte: era dona Dilma Vana a president@ do Conselho? Ah, bom. Então tá bom.