O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

17 de nov de 2015

O PARAÍSO DAS LEIS
Assim como o Estatuto da Criança e do Adolescente desprotege a sociedade diante da delinquência juvenil, esse tal Direito de Resposta veio para salvara honra de quem não é honrado. O Brasil da Silva é o paraíso das leis estapafúrdias, o reino da legislação que desmoraliza a justiça.

A FERRAMENTA
A ferramenta que pintou as redes sociais com as cores da bandeira francesa é a mesma ferramenta que não foi usada para a tragédia similar e concomitante lá em Beirute; a mesma que não foi usada para o maior desastre ecológico brasileiro, o lamaçal de Mariana, em Minas Gerais.

ESTADO DE GUERRA
Vou repetir: François Hollande condenou a França a um estado de guerra permanente. Vai combater um inimigo que não tem rosto. Um inimigo que morre aqui e reaparece ali. Hoje, o Estado Islâmico que atacou Paris já ameaça atacar Berlim, Londres, Roma, Madri, Nova Iorque, Boston e o que lhe der na cabeça, posto que esses caras não têm alma, nem medo de morrer. François Hollande deu para eles o que eles mais querem: guerra, morte. Eles não gostam de paz; gostam de guerra. Não gostam da vida nem temem a morte.

PARIS ESTÁ EM CHAMAS
Digam que estou exagerando: François Hollande acendeu o rastilho que vai fazer explodir a 3ª Guerra Mundial. Se ela já estava latente, agora é patente. E tem marca registrada. A França deixou de ser o país acolhedor de etnias que sempre foi, para ser uma estação de risco. Isso, o Estado Islâmico e suas inconsequências, pode parecer exagero aqui para nós, brasileiros. Ainda guardamos a impressão, como se fosse um direito alienável do Brasil, de que tudo acontece muito longe daqui e que temos muito pouco a ver com isso tudo. É bom ficar esperto. Paris está em chamas.

EI ENTROU EM CAMPO
O jogo amistoso Bélgica e Espanha que seria realizado em Londres, foi suspenso por medida de segurança. Os jogadores franceses que atuam por lá, se recusaram a jogar. E assim é que, pel,a primeira vez no intocável futebol, o medo pelo terrorismo entrou em campo.

O SCRIPT DO
ESTADO ISLÂMICO
Os líderes sem rosto do Estado Islâmico vituperaram: "Todos os que nos têm agredido, serão agredidos". E ameaçaram com seus discursos Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha, Estados Unidos... Isso não quer dizer que o resto do mundo pode ficar tranquilo. Menos tranquilos podemos ficar nós todos por aqui, quando a velha guerrilheira de almanaque, Dilma Vana, se meteu de pato a ganso e anunciou lá na Turquia um "combate sem tréguas ao terrorismo". Vá que o porta-voz desses terroristas siga o script dos discursos do Lula ou da Dilma que dizem uma coisa e fazem outra... Não falaram na gente, só pra despistar. Pense nisso.

RODAPÉ - Lula e Dilma foram usados como "modelos" de discurso, porque se trata sempre de ameaças de quem manda e desmanda no país; mas é o mesmo modelo usado pelos políticos brasileiros de todos os tamanhos, feitios e partidos. Quer dizer, o Estado Islâmico pode estar dizendo uma coisa e estar com o pé que é um leque para fazer outra.

IN MEMORIAN
Dilma Vana bazofiou lá na Antália, Turquia, um "combate sem tréguas ao terrorismo". Isso pode ter impressionado à turma de lá, porque por aqui a gente sabe que ela não quis dizer absolutamente nada. A gente cuja memória não acaba na Missa de 7° Dia, ainda se lembra muito bem quando ela disse que o seu governo travaria o tempo todo "um combate sem tréguas à corrupção".