O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

2 de ago de 2016

DE GARANHÃO A GARANHUNS

E então é isso. Lula não prega prego sem estopa. Mais do que ninguém e até mais que a força-tarefa de Sérgio Moro, Lula  sabe que sua carreira de malfeitor da coisa pública chegou ao fim. 

Mais cedo ou mais tarde ele vai dar com os costados numa cela contígua a seu ex-companheiro Zé Dirceu, ou na melhor das hipóteses dar o braço a torcer para que lhe ponham algemas como adereço, já que ele acha abominável o uso de pulseira eletrônica. 

E foi para escapar, num primeiro momento, da Vara de Moro e das malhas da Justiça e fugir no momento seguinte à cadeia, que Lula jogou o Brasil à condição de republiqueta sem Judiciário e sem controle político e social, queixando-se à ONU. 

Esse foi o caminho do exílio tão voluntário quanto compulsório que ele escolheu. E isso tem que ser feito pra ontem, já que sua prisão pode ocorrer de um amanhecer para outro. 

Mas não só por isso Lula vai ter que se mandar daqui o quanto antes. 

É que a Lava Jato secou todas as fontes: Lula já não faz palestras internacionais, já não conta com o Clube dos Empreiteiros, já não consegue manter os aparelhos do crime organizado que ele infiltrou e deixou infiltrar no Estado, seu Instituto faliu como lavanderia de conversas fiadas; Lula já não tem de onde tirar mais dinheiro, mais apartamentos, mais sítios de amigos, nem sequer reforçar o estoque de sua milionária adega secreta... 

Lula precisa da ONU para fingir-se de perseguido político e dar no pé. Ele acha que a justiça italiana já esqueceu a tramoia do abrigo ao bandido Cesare Battisti e como sua mulher e seus filhos já têm cidadania italiana, o foco inicial pode ser mesmo a Itália. 

Cuba e Venezuela não lhe saem na cabeça. Mas, por lá, ele também não vai ter mecenas que sustentem suas conferências internacionais sobre coisa nenhuma. 

O apelo à ONU em busca de solidariedade internacional é o sinal mais claro dos estertores da malfadada e perniciosa Era Lula. 

A liberdade concedida por Sérgio Moro ao marqueteiro João Santana e sua mascadora de chicletes, Mônica Moura, acendeu definitivamente o sinal de alerta para Lula,o Escapista. 

Mais do que ter medo da Papuda ou de um complexo qualquer tipo assim Tremembé ou Pedrinhas, Lula teme perder tudo que abocanhou nesses quase quatorze anos de poder absoluto e desenfreado. 

Lula treme de medo de trocar os bons tempos de garanhão da Rosemary, para ser apenas o Cara de Garanhuns da dona Marisa Letícia.