O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

23 de ago de 2016

REPORTAGEM E ENTREVISTA
A reportagem quer contar; a entrevista, perguntar. A boa reportagem conta perguntando; a má entrevista pergunta contando.

O QUE FOI A REPORTAGEM DA VEJA
BOTANDO OS PODRES DE TOFFOLI PRA FORA

Mas, o que foi aquilo?!?... 

O que foi aquela reportagem da revista Veja botando extemporaneamente os podres de Dias Toffoli pra fora do Supremo, cometendo o delito premeditado do vazamento de uma delação premiadíssima como a de Léo Pinheiro e outros executivos da OAS?!? 

E você aí,na doce inocência de que "agora, sim, grudaram na cola do Toffoli, 'menino bonito' do PT". 

Na euforia de ver o Toffoli na rua da amargura, você nem se perguntou a quem interessaria o vazamento de uma coisa que o Brasil inteiro já sabia: Dias Toffoli não é flor que se cheire. 

Traduzindo do português para o português: o supremo sprit du corp, esse sentimento de honra e orgulho de 11 companheiros bons e batutas, botou o Rodrigo Janot contra a parede da Procuradoria-Geral da República que, na mesma hora e do alto de sua enorme autoridade, desfez o acordo de delação premiada e mandou Léo Pinheiro de volta para chorar as mágoas no catre da cadeia que é lugar quente. 

Mas, até aí morreu o Neves. O diabo é que o tal "vazamento" melou as histórias horripilantes que Léo Pinheiro tinha para contar. A esta altura da melaçada, continue, então se perguntando a quem mais interessou e interessa a "reportagem" da Veja: 

1) à revista Veja; 
2) ao PT e seus sócios do sindicato da mesma dor; 
3) à PGR e seu procurado-geral, Rodrigo Janot; 
4) à OAS e seus executivos executados; 
5) ao Supremo Tribunal Federal; 
6) ao juiz Sérgio Moro que ficou com a sua Vara, digamos, na mão; 
7) ao Lula, sua pandilha e suas circunstâncias que, uma vez mais, conseguiram escapar da República de Curitiba? Pense nisso. Vá se perguntando. 

Para dar uma mãozinha, se lhes interessa, eu apenas me animo relembrar que na mixórdia dessa Democracia de Gabinete, para o bem dos gaveteiros é assim que "as instituições estão todas funcionando". 

É como eu sempre digo e até editei na primeira postagem desta terça-feira de cinzas para os brasileiros de boa índole: A reportagem quer contar; a entrevista, perguntar. A boa reportagem conta perguntando; a má entrevista pergunta contando. E contando, não raro, o que lhe pedem para contar, no mais eficiente exercício do direito da liberdade de patrão.

RODAPÉ - Há coisa de dois meses, não mais que isso, a revista Veja trocou de diretor. Deixou-se infiltrar, para gáudio e comemoração da esgotosfera, pelo jornalista André Petry, tido, havido e reconhecido no meio jornalístico e das comunicações sociais, como simpatizante de carteirinha do PT. De lá pra cá, a Veja só circula com capas berrantes e chamativas; com reportagens apelativas e sem nenhum conteúdo que preste. A não ser para quem o infiltrou na Editora Abril, mergulhada num mar de dívidas que corre pelas beiras da... Justiça.