O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

17 de ago de 2016

OLIMPÍADA, ORA BOLAS!

BRASILÍMPICO  6 X 0 HONDURAS

Para quem chama Neymar de Cai-Cai, ele excedeu. Aos 14 segundos fez, caído, o gol mais rápido da história dos Jogos Olímpicos. 

Ele foi no lance, caiu e marcou. De joelho esquerdo. Quanta generosidade para com os seus críticos. Isso é que é espírito olímpico. É o Barão Neymar de Coubertin.

E o jogo vai que vai. Um coice atrás do outro. Um tombo atrás do outro. Ah, se o Luan juntasse o seu futebol com o de Neymar... Mais que Luan, se chamaria Luar.

Por falar em Luan, aos 25 minutos, num raio de enluarada inspiração deixou Gabriel Jesus de frente pro crime. Jesus não perdoou: 2 a 0. 

Que Honduras, o quê?!? Esses caras são Honduras só para bater e fazer uma falta atrás da outra; pra jogar são Honmoles, moles. 

Aos 34 minutos, por absoluto fastio, Gabriel Jesus fez 3 a 0. Adivinha quem o deixou de cara? Elementar, meus caros, foi Ney, a parte melhor do Luar.

Vira o campo de jogo. E aos 51 minutos, Neymar cobra o escanteio, Marquinhos se enrola e desenrola com a bola e estufa as redes: 4 x 0. Vida que segue. E a fila anda. 

Aos 80 minutos, Felipe Anderson recebe um presente de Gabigol, então dá de presente para Luan que não entrou com bola e tudo porque teve humildade e... gol. Pronto, 5 x 0.

Aos 90 minutinhos, para a coisa não terminar assim, pênalti para Neymar cobrar. 

Ele apenas tirou o goleiro da foto: Brasilímpico 6 x 0 Hondumoles. 

Mas isso tudo ainda não é nenhum 7 x 1 na Alemanha que deve ser o adversário na disputa pelo título. Uma honraria ainda inédita para o antigo País do Futebol.

De resto, vale dizer que essa seleção do Micale não é nenhum Lula discursando para as mulheres militantes na CUT: manteve o maior respeito pelos outros, o tempo todo.