O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

17 de ago de 2016

MODALIDADE PREFERIDA
Já que a Suécia deu Tchau, querida! para a velha musa Marta, resta hoje para os brasileiros a sua modalidade preferida: torcer para que Neymar jogue mal.

SCHEIDT DESMASCAROU
Nesta sua 6ª Olimpíada, é a primeira vez que Robert Scheidt ,o maior medalhista olímpico brasileiro, não ganha uma medalha. Ele ainda não se deu conta de que encerrou sua carreira com chave de ouro. Esta foi a sua maior e melhor contribuição para desmascarar os senhores dos anéis olímpicos desse país. 

A HORA DERRADEIRA
Jean-Marie Goedefroid Havelange, o popular e quase interminável João Havelange esperou 100 anos para morrer no meio da primeira e última Olimpíada no Brasil.

DILMA, MEDALHA DE OURO
Quando você pensa que já viu tudo, Dilma se supera e apronta uma sempre melhor que a outra. Ela foi de uma burrice olímpica na sua "Carta do Adeus". Leva a medalha de ouro da desclassificação.

AZAR DOS GAÚCHOS...
O título da "Carta do Adeus" da Dilma é, na mais triste realidade, "Vou pra Porto Alegre, Tchau".

RESGATE DO VÔLEI FEMININO
Eu sabia que podia contar com o Zé Roberto, melhor técnico de vôlei feminino do mundo. Depois de tantos títulos e tantas conquistas para o vôlei do Brasil antigo, eu sabia que ele faria de tudo para manter o patriotismo. Ganhar essa medalha de ouro seria apoiar esses Jogos que escamotearam mais de 40 bilhões de reais de quem trabalha e paga impostos para esses canalhocratas abocanharem. Desclassificando-se ontem contra a China, Zé Roberto e suas meninas resgataram, com lágrimas é bem verdade, o sentimento pátrio dos brasileiros, sufocado pela beleza plástica de aberturas esfuziantes e pelo espírito contagiante do Barão de Coubertin.

QUAL É O NOSSO PLANO B?!?
É tanta denúncia, tanta falcatrua, tanta roubalheira e trampolinagem que já nem me preocupa quando o PT vai dar os doces nem quando a pandilha de  Lula e ele próprio vão ser residentes e domiciliados nos imóveis do sistema carcerário brasileiro. Isso é só uma questão de tempo. O que me preocupa é que nós, os brasileiros que não possuímos a alma tão viva e honesta quanto a de Lula, não temos ideia do que fazer com esse país e sequer um Plano B para aplicar nesses trambiqueiros que conseguirem escapar da cadeia. O que me preocupa é o nosso despreparo para lidar e liquidar com essa desigualdade social que se instalou no Brasil pelas mãos e pela força de pequenos grupos privilegiados que infiltraram o crime organizado no sistema político nacional, transformando-o na mais poderosa e operosa máquina do Estado bandido que nos governa.