O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

23 de ago de 2016

DILMA VAI DESMENTIR-SE E APRESENTAR
O LEGADO DO APARELHAMENTO DO BRASIL

Então, Dilma Vana está prestes a desmentir a si mesma. Ela prometeu que vai nesta quinta-feira ao plenário do Senado para falar sobre o impeachment que ela chama de golpe. E a gente, por enquanto, está achando que ela vai mesmo. 

E é bom que isso aconteça, pois na sua carta de "Tchau, querida!" ela vai carregar nas tintas do legado de seu governo e meio e mais os dois governos de Lula. 

De minha parte, eu nem precisaria que ela apresentasse esse legado. Eu já sei qual é: ela e o Lula conseguiram transformar cada organismo público em um aparelho do PT e de suas ganâncias por riqueza e poder nos seus quase 14 anos de mandato. 

O legado é este: Dilma, Lula e o PT conseguiram terceirizar toda a máquina pública brasileira. Colocaram um corrupto atrás de cada porta de gabinete da estrutura que constitui o Estado. 

E o requinte dessa estratégia de coalizão pela governabilidade que arrombou e deixou arrombar o País foi, há coisa de dois meses, terceirizar a revista Veja, colocando lá como seu diretor, o petista de carteirinha, André Petry. 

A missão foi fácil, já que a Editora Abril, dona da Veja, está mergulhada num mar de dívidas que desde janeiro do ano passado já não consegue esconder e que a fez vender inclusive metade do prédio onde está sediada a revista, na Marginal Pinheiros, em São Paulo. 

Essa foi a porta de entrada do aparelho ideal para o ingresso do PT e suas circunstâncias nas páginas, digamos, amarelas da Veja.

Bom, isso é o que eu penso que sei. Não será, decerto, o discurso da Dilma. Ela só vai desmentir-se quanto à promessa que fez de ir ao Senado nesta quinta-feira. Está dizendo que vai e é bem capaz capaz de ir mesmo.

RODAPÉ - Não pense que é só a Abril que está cheia de galhos. A mídia brasileira está nas mãos dos grandes anunciantes - sempre foi mais ou menos assim... As maiores e melhores casas do ramo, nas redes de rádio, TV, jornais têm como pauteiros os grandes anunciantes. 

E no Brasil da Silva, o maior de todos eles é o governo - pertença a quem pertencer. A linha editorial é clara, exata e concisa: impera a liberdade de credo, de pensamento e de liberdade do patrão.

POST SCRIPTUM - Você vê alguém perguntando pelo Jornal do Brasil? Pois ele, depois de 119 anos entrou num sonho virtual letárgico. E a Playboy das capas bonitas, por onde anda? As revistas em quadrinhos dançaram; os livretos de palavras cruzadas, empacaram. Ah, sim... E a Operação Zelotes tem tido cobertura da imprensa?!?