O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

1 de out de 2015

O CIRCO, O BÊBADO E A EQUILIBRISTA

Ontem eu disse que o mundo era um circo e o Brasil um carnaval. Hoje, digo que é um carnaval e é um circo. Dilma Vana, a que está na lona, revirou o picadeiro.

Seus domadores a deixaram uma fera e quando ela vira fera é uma perfeita Mulher Sapiens, com ares de Mandioca. Uma atração à parte.

Tirou da cartola Jaques Wagner de onde ele nunca deveria ter estado, o Ministério da Defesa. Deixou a Defesa dependurada no pincel.

Pegou Wagner e o colocou na Casa Civil, no lugar de Mercadante que saiu de onde nunca deveria ter estado para voltar ao Ministério da Educação, de onde nunca nunca deveria ter saído porque jamais deveria ter entrado.

O que seria um show de prestígio, virou um espetáculo de prestidigitação.

É lá na arena do MEC que o fracassado chefe da Casa Civil vai ocupar, com sombrinha e tudo, o fio de arame que era de Renato Janine, aquele que jamais acreditou no mais pífio número de contorcionismo do Brasil Pátria Educadora.

Do lado de fora, pagando pra ver, Arthur Chioro banca o palhaço de Dilma Vana, a equilibrista que atendeu aos telefonemas do bêbado. Enjaulado, o público pede o seu dinheiro de volta.