O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

15 de out de 2015

DEPOIMENTO AO MINISTÉRIO PÚBLICO REVELA:
LULA GOSTA DE DUAS COISAS NA VIDA

Você pensa que Lula só pensa naquilo? Que nada, de seis em seis meses ele pensa noutras coisas. Hoje mesmo ele prestou depoimento ao Ministério Público do Distrito Federal. Quem fala por ele sobre isso é o Instituto Lula - uma empresa que tem voz própria.

Pois o instituto garante que o depoimento de Lula foi voluntário. Quer dizer, a gente fica sabendo então que ele não foi algemado, nem aos trancos e barrancos e nem nada.

Ele foi lá falar sobre suas viagens ao exterior. E já foi dizendo aquilo que eu, você e a torcida do time dele, o Corinthians, já sabíamos: ele argumentou que os presidente e ex-presidente - aí, depende, né? - do mundo inteiro defendem as empresas dos seus países no exterior e, e, e... negou tráfico de influência.

Ora, Virgem Maria Santa Mãe de Deus e de todos os santos, ele iria dizer que é traficante; ou que é camelô luxuoso de empreiteiros? Você diria? Mas, tá deixa pra lá. Bem pra lá. Mas não esqueça.

O inquérito do qual Lula participou nesta gloriosa quinta-feira por livre e espontânea vontade,  apura se houve tráfico de influência e se as viagens internacionais feitas por Lula foram bancadas pela Construtora Odebrecht. 
Entre os países visitados pelo ex-presidente com patrocínio da maior construtora brasileira estão Cuba, República Dominicana, Gana e Angola. 
Veja bem: o inquérito é sobre isso: tráfico de influência e se viagens de Lula foram bancadas pela Odebrecht. E Lula foi lá conversar com o Ministério Público como "voluntário". 
Ah, isso a gente entende, Lula adora prestar depoimento à Justiça e à Polícia. Só tem duas coisas que Lula gosta de fazer na vida: a outra é prestar depoimentos voluntários.
E como ele falou demais, lembrando-se talvez dos tempos em que era carinhosamente chamado de Barba e falava com o delegado Romeu Tuma, lá no Dops Paulista, botou agora o seu instituto a falar por ele com os meios de comunicação.
E sucede então que o instituto disse para a imprensa que Lula respondeu às perguntas do procurador e argumentou que os presidentes e ex-presidentes do mundo inteiro defendem as empresas de seus países no exterior. Pronto, querem coisinha mais inocente que isso? 
Disse ainda - segundo o instituto garante - que todas as suas palestras feitas estão declaradas e contabilizadas, com os devidos impostos pagos, e que jamais interferiu na autonomia do BNDES e nas decisões do banco sobre concessões de empréstimos. 
Disso aí se conclui, olhando a vida com bons olhos, que Lula já não é aquele breve metalúrgico há muito tempo. Ele agora é um empresário dos mais bem sucedidos do ramo; o Cara é das zelites e muito, muito, muito bem remunerado.
Bom, você sabe há muito tempo que Lula não mente. Agora sabe que o seu instituto também só fala a verdade. É que, justamente por só falar a verdade e nada mais do que a verdade, às vezes o instituto faz como seu dono, omite uma coisinha de nada aqui; outra coisinha de nada ali...