O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

27 de out de 2015

LULA JÁ COMEÇOU A SE QUEIXAR DA
PUNHALADA DE DILMA PELAS COSTAS

Lula culpa Dilma por operação da PF que investiga seu filho. Ele teria dito a companheiros bons e batutas que Dilma "perdeu o controle" sobre as operações da Polícia Federal.

Ai, meus badulaques! Nem é disso que se deve tratar. Só um desossado moral, um invertebrado ético levaria a coisa para esse lado pérfido e sombrio do mundo que te quero mundo, pois não me chamo Raimundo.

Como assim, "Dilma perdeu o controle da PF"? Ela não tem culpa de nada, porque há muito tempo não vê nada, não faz nada, não sabe de nada, muito menos sabe o que é mesmo e onde fica essa tal de Polícia Federal.

E então como era de se esperar, uma vez mais, Lula desvia o foco da responsabilidade social e política para a cobertura imoral da delinquência sequencial do seu jeito de mandar no PT que pensa que é dono do Brasil.

Desvia a atenção não só dos arrombadores do Brasil, mas fundamentalmente desvia os holofotes para longe de sua própria nefanda e perniciosa figura. Lula, ao incriminar e recriminar Dilma, apenas está usando uma nova forma de dizer que ela o apunhalou pelas costas.

É o Lula que volta a ser o Lulinha dedo-duro dos brevíssimos tempos de colégio; o Lulão pelego da fase dos portões da metalurgia; o Lula Barba da sua memorável vida de cárcere junto ao delegado Romeu Tuma; enfim ele é agora o Lula de sempre que, na hora do aperto, "entrega até a mãe" - como ele mesmo diz quando banca o stand-up man, agora já sem o honroso e providencial patrocínio das melhores empreiteiras do ramo.

Então, o que se trata aqui e agora não tem nada a ver com a inércia, incompetência ou desleixo da criatura para com a PF que o seu irritadiço criador pensa que é dele ou do governo e não do país.

Tem tudo a ver, com mais uma demonstração explícita de que Lula está se esvaindo em tiriricas de tanto medo de não poder escapar das malhas da lei e da ordem e nem de uma excepcional e inevitável lavativa despejada pela Lava Jato.

Lula perdeu o controle do cinismo que sempre o protegeu nos piores momentos; Lula já não tem mais aquela presença de espírito que airosa e comicamente sempre o livrou pela tangente, nos piores momentos de sua deplorável existência.

Ele próprio já sabe que a próxima atração é Lula nos seus piores momentos - um campeão de audiência que vale a pena ver de novo. De minha parte, lhes digo: eu quero rever todos os capítulos dos piores momento de Lula. Tenho a nítida Impressão, uma quase premonição de que o fim de cada episódio será diferente em cada uma das primeiras edições.

RODAPÉ - Dilma não perdeu controle coisa nenhuma sobre a Polícia Federal. Quem botou a Polícia Federal praticando tiro ao alvo em Lula, foi o próprio Lula.

Quando ele se apropriou do Brasil pela primeira vez, a Polícia Federal estava de greve por maiores salários e por melhores condições de trabalho. Lula deixou a categoria padecendo no paraíso, por nove meses - só para mostrar que "com um sindicalista no governo, o ar do poder é outro".

A PF matou no peito a bazófia lulática de que "quem entende de greve aqui, sou eu" e voltou às atividades normais, sem receber um átimo de atenção do novo dono e ávaro presidente do País. De lá para cá, e lá se vão 12 anos, a Polícia Federal foi sempre independente e detonou os maiores escândalos da história republicana dessa pátria amada, idolatrada e mãe servil.

Desde então, o governo veio sempre a reboque em matéria de casos de polícia. Hoje, o ministro da Justiça de Dilma, Zé Eduardo Cardozo chega tão atrasado nas operações da PF, quanto Márcio Thomaz Bastos, bruxo magnífico da Justiça de Lula, chegava depois, muito depois, nos escândalos que a Polícia Federal jogava na pá do ventilador.

Faz mais de 12 anos que Lula e Dilma já não mandam bulhufas na Polícia Federal. Ainda bem, para felicidade quase geral da nação. Já pensaram se Lula mandasse Dilma mandar na Polícia Federal? A força-tarefa da Operação Lava Jato, estaria todinha presa na mesma cela de Sérgio Moro. E a pandilha que tomou de assalto o Brasil, no pleno gozo do mais puro sol da liberalidade.