O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

5 de abr de 2016

ELEIÇÕES, JÁ
Lula: "Temer quer Presidência sem disputar eleição". Tradução: Lula não diz, mas já sabe que Dilma está com um pé no olho da rua. Outra coisinha: Lula quer eleição o quanto antes; do contrário, em outubro,  ele pode ter que votar sob a escolta de agentes penitenciários.

LIGA DA EUROPA
Barcelona 2x1 Atlético de Madrid
Camp Nou

Jogo normal para o padrão espanhol de futebol: jogão de bola. O que arranha o brilho da partida são os comentários daquele Neto, da Bandeirantes. Ele joga muito mais agora com o microfone do que jogava com a camisa do Corinthians.

Aos 24 minutos, gol de Fernando Torres. Pelo meio das pernas do goleiro Ter Stegen, do Barça. É que ele é goleiro; se fosse padre, usava batina. A bola não passaria. O clássico ainda estaria zero a zero.

Aos 36 minutos, Fernando Torres é expulso de campo. Tinha recebido um amarelo pela tentativa de sepultamento de Neymar ainda vivo na linha intermediária; agora desmontou o Mascherano no meio de campo. 

Merecia ir de castigo, em pé de frente para a parede, num canto do vestiário.

Pronto já é segundo tempo. Aos 4 minutos, Messi não fez aquele que merecia ser o 500° gol de sua carreira. Dominou no peito um passe de Neymar e jogou como se fosse a Dilma: deu uma bela pedalada. O gol 500 de bicicleta foi o sonho que Messi merecia ter realizado. Não foi.

Aos 17 minutos, o dentuço uruguaio Luizito Suárez empata ao seu melhor estilo: de canela. Pronto, 1 a 1. Não demorou muito e o mesmo Suárez, faz de cabeça o 2 a 1 para o Barcelona. 

Só aos 40 minutos da segunda fase me dei conta de que a TV Globo também, estava transmitindo o jogo. Troquei o Neto pelo Galvão Bueno. Deus nas mesmas: a transmissão não melhorou nada. Nem o som, nem a imagem.