O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

26 de abr de 2016

DILMA, FORA DA CASINHA

Dilma Vana, em mais um palanque do Minha Casa Minha Vida: "É muito confortável sentar na minha cadeira sem voto". Esse Minha Casa Minha Vida é só o que restou para Dilma fingir que está governando. Quanto ao resto, é puro equívoco; proposital equívoco por sinal. Vamos por partes:

1) "É muito confortável" - pode até ser, mas esta seria a única verdade da pequena frase;

2) "Sentar na minha cadeira"... Minha cadeira, um ova! A cadeira não é dela é da Presidência da República;

3) "Sem voto"... Escamoteação! Os ditos e mal contados 54 milhões de votos foram depositados  na chapa concorrente à Presidência: Dilma Vana, para presidente e Michel Temer, para vice.

O PT não chegaria nunca onde chegou se não estive mal acompanhado, como esteve, pelo PMDB. Por acaso, ela era a candidata do PT, porque tinha com parceiro o PMDB presidido por Temer. Sem essa cumplicidade, ela jamais teria votos - que já perdeu - para chegar aonde chegou.

Dilma Vana foi contagiada, inoculada irreversivelmente pelo Mal de Lula, também conhecido como o Vírus do Vice-Versa, a Síndrome do Avesso: enxerga, diz e faz tudo pelo contrário. Não adianta, daqui pra frente, inaugurar um conglomerado por dia do Minha Casa Minha Vida, Dilma Vana está fora da casinha há muito tempo.