O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

18 de fev de 2015


O PACTO DOS PATOS
Dilma-2 acha que somos patos. O "pacto anticorrupção" vai ser a ressaca do carnaval que seu governo vem fazendo com o Brasil. Nos últimos quatro anos Dilma-1 destinou pouco mais de R$ 10 milhões para combater a ladroeira do Petrolão que fez do Mensalão um cursinho de aprendizes de batedores de carteira. Só no ano passado, Dilma-2 gastou R$ 65 milhões em bugigangas secretas com os cartões corporativos do governo.

O PACTO DO REIMPLANTE
Esse "pacto anticorrupção" não é nada. É só mais uma campanha publicitária enganosa engendrada pelo marqueteiro João Santana. Não vai apurar coisa nenhuma. Vai dar início a um novo jeito de reimplantar a "estratégia de coalizão pela governabilidade" que tanto bem fez a Lula e tanto mal causou ao Brasil. O que Dilma-2 quer agora é dizer que a Polícia Federal só descobre, investiga e entrega malfeitores públicos à cadeia, porque obedece as suas ordens, ao seu comando. Ela que se cuide. Na hora do aperto, Lula salta de banda e aparece numa foto abraçado com a turma da Lava-Jato e tentando uma audiência com o juiz Sérgio Moro.

CAIXA-PRETA
A propósito, não há campanha de publicidade em que a agência responsável pelo chamado "plano de mídia" não ganhe pelo menos 20% de comissão sobre o total da verba aplicada nos meios de comunicação. Há casos, em que os publicitários e marqueteiros levam mais 10% a título de "criação e produção". Esse João Santana, sozinho, é uma tremenda caixa-preta. Mas tem o selo de garantia do CONAR - Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária que, pelo visto, não sabe nada, vê nada, não diz nada, não faz nada sobre propaganda enganosa.

INDA QUE MAL PERGUNTE...
Você compraria de Dilma-2 um carro usado por Dilma-1? Em caso afirmativo, você lhe pagaria com um cheque em branco?

CARTÃO DE VISITA PARA O STF
Há quem diga que Luís Inácio Adams, da Advocacia Geral da União é o franco favorito para a vaga de Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal. Pode até ser. Azar do Brasil. Mas, esse reboliço em que Zé Eduardo Cardozo, hoje ministro da Justiça de Dilma, se meteu recebendo advogados de defesa dos malfeitores do Petrolão, aumenta as suas chances. É mais que só um escândalo, é um cartão de visitas para Dilma indicá-lo ao STF. Uma vez no Supremo, Cardozo será a garantia de voto favorável aos mais primitivos instintos do governo.