O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

20 de fev de 2015

THOR ABSOLVIDO

Thor, o  deus filho de Eike Batista foi absolvido pelo acidente que causou a morte do ciclista Wanderson dos Santos, na estrada Rio-Petrópolis em 2012. Segundo as últimas perícias ele dirigia seu bólido a 135 km/h. Em um teste suspeito antes, os peritos registraram que ele estava a módicos 110 km/h na hora do atropelamento. De qualquer maneira, Thor foi absolvido porque, certamente, o ciclista estava muito acima dessa velocidade. Há controvérsias. E a defesa do morto pode recorrer da decisão. Nessa coisa de velocidade pra lá e pra cá, nada corre mais rápido que a grana.

LAVA-JATO

A Odebrecht pediu a Zé Dudu Cardozo, "munição" para anular provas obtidas contra ela na Suíça. Na reunião dos advogados da empreiteira com o ministro da Justiça de Dilma-2, eles questionaram a legalidade das informações encontradas no exterior.

Quer dizer, os nobres causídico acabam de instituir no Brasil uma nova Instância Jurídica. Agora, mais do que o Supremo Tribunal do Governo Federal, o brasileiro pode contar com o Ministério da Justiça. Tá ficando nojentinho isso tudo, né não?!?

A INVEJA É UMA DROGA

Na Venezuela, caindo aos pedaços, a polícia chavista prendeu o prefeito metropolitano de Caracas, Antonio Ledezma, líder da oposição.

É que Maduro, o amigão de Dilma Vana, viu que estava amadurecendo o movimento para acabar com a ditadura naquele país. E assim é que Maduro não se deixa abater pelo sucesso de Cristina Kirchner, amigona de Dilma Vana, na modalidade tiro ao alvo nos opositores.

A Venezuela é a versão mais pobre da empobrecida Argh!entina. Não se espante se, de repente, Dilma-2 for acometida por uma crise de inveja.

GABRIELLI VAI DEPÔR

A Justiça, enfim, convoca Sérgio Gabrielli para depôr na Operação Lava-Jato. Vai até lá como testemunha, por enquanto. Mas, assim ou assado, prestar depoimento na Polícia Federal, para a Vara do juiz Sérgio Moro, não é mesma coisa que ir contar piada numa CPI qualquer do Congresso Nacional. O laço está virando nó.

SEM BALA NA AGULHA
E SEM CAFÉ NO BULE

Você já esperava por isso. As empreiteiras da Lava-Jato têm recorrido a Lula e cobrado interferência política no que é, mais que uma questão de justiça, um caso de polícia.

Executivos de carteirinha da UTC/Constran, OAS e Odebrecht, empresas que estão no olho do furacão, tratam com Lula e com Okamotto, dirigente de seu instituto, sobre as consequências financeiras da investigação e o teor das delações premiadas. E daí então se conclui que é só para esse tipo de transas que o Instituto Lula se presta. 

Os empresário estão uma fera com Lula, com o PT, com os companheiros do governo, porque estão sendo relegados a segundo plano. Recebem hoje, o mesmo tratamento dispensado a qualquer companheiro do partido que seja flagrado com a boca na botija. 

Agora eles já sabem com quem estão falando. A grande ameaça para Lula, para o PT e seus sócios e para Dilma-2 é que os empreiteiros se promovam a delatores premiados. 

É por isso, nada mais que isso, que Zé Dudu Cardozo, ministro da Justiça de Dilma, recebeu os advogados do cartel e prometeu que "depois do carnaval, a Lava-Jato vai tomar outros rumos". 

Então, resta aos brasileiros de boa vontade esperar um pouquinho só para ver o que é mesmo que Zé Dudu vai fazer para dar novos caminhos à Polícia Federal, ao Ministério Público e à Vara do juiz Sérgio Moro. Acho que ele não tem bala na agulha e nem café no bule para cumprir a ameaça.