O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

7 de dez de 2015

MENOS TEMER
Na pomposa reunião de Dilma com o seu ministro da Justiça e juristas contra o processo de impeachment, não estava, uma vez mais, o vice-presidente Michel Temer. E quem também aproveitou para não ir foi Eliseu Padilha que preferiu ser braço direito de Temer do que ser ministro de Dilma.

TROPA DE CHOQUE NO CONGRESSO
A tropa de choque do governo Dilma invade o Congresso Nacional, em Brasília, assim como a Polícia de Pacificação ocupa a favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Isso não vai acabar bem. Entre mortos e feridos, pode ser que não se salve ninguém.

TIRO NO PÉ
Depois da reunião-conluio de hoje no Palácio. Os arautos de Dilma saíram atirando pra tudo que é lado. Luís Inácio Adams, advogado-geral da União por Dilma disse que "não existe pacificação nem unidade nacional fora da legalidade. Pensar que fora da lei vamos encontrar uma saída para crise é um erro grosseiro". Mas quem foi que falou nisso, cara pálida? Quem comete o erro grosseiro então é quem transforma um instituto constitucional em golpe. Adams, que não advogado-geral da União e sim advogado do governo, atirou no próprio pé.

DÁ EM NADA
Querem saber no que vai dar essa coisa de impeachment? Numa boa redistribuição de cargos públicos e salários-fantasmas tipo assim pagamento de jetons por reunião de conselhos em estatais, viagens para cima e para baixo, diárias e outros mimos, comme d'habitude. Isso tudo vai servir apenas para esquecerem o déficit de R$ 120 bilhões, as pedaladas do ano passado, a inflação, a recessão e a depressão. E tenham todos Boas Festas e feliz Ano Novo.