O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

24 de dez de 2015

O MINISTRO QUE CHEGA DEPOIS
E DESCOBRE UMA "REVOLUÇÃO"

O ministo da Justiça do governo do PT, Zé Eduardo Cardozo, discursou na semana passada, durante uma cerimônia reservada de formatura de 600 novos agentes da Polícia Federal. 

Ele aproveitou para dar o drible da vaca. Como se fosse coisa do governo de sua patroa, batizou as operações da Polícia Federal de combate a corrupção com o apelativo codinome de "Revolução". 


Cardozo, tipo assim dono da bola, jogou em profundidade: "Pela primeira vez na história desse país pessoas que têm poder político e econômico respondem ao peso da lei da mesma forma que os pobres." A las pombas, tchê! - Diria o Guri de Uruguaiana. A las pomboroscas, rabioscas! - debocharia o politizado e inxerido Garanhão de Pelotas.

O ministro da Justiça de Dilma que não dá conta sequer de reorganizar o sistema carcerário brasileiro, insistiu em passar a mão na taça e ficar com o troféu Lava Jato, como se fosse um Zé Maria Marin, afanando uma medalha de ouro na celebração de um jovial título esportivo: "Essa é a revolução republicana e a Polícia Federal é um dos agentes dessa revolução democrática, ordeira, disciplinada. Mas uma revolução que fará, para nós, para os nossos filhos e para os nossos netos, um país diferente daquele que nós recebemos." 

Faltou apenas o peremptório e incisivo ministralhão da Dilma dizer que o PT adora prender, digamos como dizem os petistas, os melhores e mais renomados "quadros" do PT.

RODAPÉ - O ministro da Justiça e o governo Dilma estão para essa "revolução", assim como as tais brigadas da Defesa Civil estão para qualquer "revolta" da natureza - como aquela na região Serrana do Rio, ou esta na zona de Mariana que afundou cidades em Minas e invadiu a orla do Espírito Santo.

Quem nasceu para ministro da Dilma, jamais chegará a delegado da Lava Jato.