O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

15 de jul de 2016

O CAMINHÃO DE ALÁ
Até agora contaram 84 mortos e mais de cem feridos pelo caminhão avassalador de um criminoso sem alma que esmigalhou pessoas em nome de Alá. O fanático foi morto a tiros, atirando também contra o que estivesse em movimento a sua frente. Morreu feliz da vida. Está sentado à mão direita do diabo que o carrega. E que o diabo lhe enfie a mão até os gorgulhos pela mais completa e escura eternidade. 

CONTRA-ATAQUE FRANCÊS
O presidente bundamole da França, François Hollande, diz agora que vai responder a qualquer ataque de caminhão com ofensivas aéreas. Isso, para os defensores dos direitos humanos e para os canalhas da pandilha tipo assim Romero Jucá e Renan Calheiros já é "abuso de autoridade". 

MORO RESPONDE A LEWANDOWSKI,
O COMPANHEIRO CURIOSO

Lula continua tremendo que nem vara verde diante da Vara de Sérgio Moro. E Lewandowscki tremendo de medo da língua de trapo do Lula. Lula pediu anulação da interceptação telefônica de suas tramoias com "autoridades" com foro privilegiado, alegando que houve "usurpação de competência". 

E Lewandowski se prestou a pedir explicações a Sérgio Moro sobre isso. Pediu, levou. Com a paciência que Deus lhe deu, Moro mostrou para Lewandowski que as investigações contra Lula conduzidas por ele respeitam a decisão de Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo.  

Relembrou então ao plantonista do STF que Teori anulou apenas um dos áudios, aquele em que Lula conversa com a afastada Dilma Vana, mas manteve a validade de outras interceptações que incriminam autoridades com foro. E logo em seguida, Sérgio Moro desmantelou a curiosidade do companheiro Lewandowski:

"A pretensão aparente do reclamante (Lula) de que este Supremo Tribunal Federal novamente avoque o processo de interceptação e finalmente invalide os diálogos interceptados do ex-presidente com autoridades com foro privilegiado não é consistente com a decisão já tomada pelo Ministro Teori Zavascki, que não invalidou essa prova e que devolveu o processo a este juízo, e que está sendo cumprida estritamente por este juizo".
E agora, companheiro Lewandowski, quer que o Moro desenhe?!?