O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

29 de jul de 2016

DA PERSPECTIVA DE DOMINGO
PARA A EXPECTATIVA DE SEGUNDA

Por que amanhã é sábado, há a perspectiva de domingo, que nem se compara com a expectativa de segunda-feira, quando Paulo Bernardo deverá deixar uma vez mais o valhacouto de sua parceira, a senadora Gleisi, boneca cobiçada das noites de sereno da força-tarefa da Lava Jato. 

Não há nada com as segundas-feiras nesse Brasil da Silva, reino de Lula que nasceu analfabeto e hoje está mais nu do que nunca antes na história desse país.

VIRA-CASACA
Brasília, como Capital da República, vive hoje um frenesi de dar bananas em termos de vaivém de currículos. A petezada fanática já está virando a casaca para o partido de Michel Miguel. Os petistas gostam tanto do PT, quanto os torcedores brasileiros estão para o futebol: não gostam do esporte, eles gostam é de vitória.

A PETIÇÃO DE LULA NA ONU
NÃO VAI ANDAR DEPRESSA

A ONU de vez em quando sai do sério. Sem perder a elegância, prestou-se a registrar o recebimento da nova rota de fuga engendrada por Lula. 

Carimbou o queixume lulático contra Sérgio Moro e a Lava Jato. 

Arautos da ONU comunicaram que a petição vai ser examinada com o carinho e a atenção que merece. Essa avaliação preliminar deverá consumir pelo menos dois anos até que o processo seja encaminhado ao Comitê de Direitos Humanos da alta Corte internacional.

Se duvidarem, quando o próximo boletim informativo da ONU chegar às mãos de Lula, ele já deverá estar residente e domiciliado na sala ao lado da confortável peça ocupada pelo companheiro Zé Dirceu, onde quer que se localize a cela do desafortunado símbolo do "governo que não rouba nem deixa roubar". 

Quer dizer, a petição de Lula não vai andar depressa, nem galopar; a petição é apenas um petiço grande.